Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: CARRIERI, MARIA LUIZA - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • DOI: 10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536
  • Subjects: RAIVA (PREVENÇÃO E CONTROLE;DIAGNÓSTICO); TÉCNICAS E PROCEDIMENTOS DE LABORATÓRIO; EQUIDAE
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho objetiva, a partir de testes laboratoriais (imunofluorescência direta e isolamento viral) com diferentes fragmentos do SNC de eqüídeos - córtex (CX), corno de Amon (CA), cerebelo (CB), tronco encefálico (TE), e medula cervical (MD) - identificar o fragmento para o qual as duas técnicas apresentam maior sensibilidade, e correlacionar a intensidade da fluorescência nos diferentes fragmentos com o isolamento de vírus em glândulas salivares e, também, verificar se as condições de vacinaçäo ou näo, e óbito natural ou eutanásia, interferem no diagnóstico laboratorial, utilizando os diferentes fragmentos. A análise dos fragmentos de cinco regiões do SNC de 35 animais, pela técnica de IFD, demonstrou que houve associaçäo entre a concentraçäo de antígenos virais e o tipo de fragmento, sendo que o TE e MD apresentaram maiores concentrações virais do que CA, CX, CB. As condições de vacinaçäo ou näo, e o óbito natural ou eutanásia, näo interferiram no diagnóstico laboratorial. A proporçäo de camundongos mortos inoculados com suspensões preparadas com os diferentes fragmentos näo apresentou diferença significativa, mas demonstrou tendência para maior número de mortos, com os fragmentos de TE e MD. A condiçäo de vacinados e näo vacinados, e óbito natural e eutanásia, näo interferiram na mortalidade de camundongos, ressaltando que a eutanásia, quando praticada, foi na fase de paralisia.O isolamento do vírus rábico em glândulas salivares de eqüídeos demonstrou o risco potencial que a doença, nestes animais, representa para humanos e a necessidade do encaminhamento de TE e MD para o diagnóstico laboratorial da raiva nesta espécie. Recomenda-se que os Programas de Controle da Raiva de Herbívoros intensifiquem as ações educativas, para que haja uma maior cobertura vacinal de eqüídeos, visando a prevençäo da raiva humana.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.04.2004
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARRIERI, Maria Luiza; GERMANO, Pedro Manuel Leal. Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536 > DOI: 10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536.
    • APA

      Carrieri, M. L., & Germano, P. M. L. (2004). Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536
    • NLM

      Carrieri ML, Germano PML. Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição [Internet]. 2004 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536
    • Vancouver

      Carrieri ML, Germano PML. Diagnóstico laboratorial da raiva em eqüídeos e implicações no tratamento humano pós-exposição [Internet]. 2004 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2004.tde-10022021-232536

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021