Exportar registro bibliográfico

Estudo dos processos de transporte e difusão na camada limite planetária utilizando os modelos RAMS e SPRAY: aplicação ao caso do experimento tract (1999)

  • Authors:
  • Autor USP: CARVALHO, JONAS DA COSTA - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Assunto: METEOROLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste estudo, o modelo de dispersão estocástico Lagrangeano SPRAY e o modelo de meteorológico de mesoescala RAMS (Regional Atmospheric Model System) são acoplados para simular o transporte e a difusão de um poluente liberado na atmosfera durante o experimento TRACT (Transport of Air Pollutants over Complex Terrain). Na área do TRACT, o intervalo do terreno vão de 100 a 1500m acima do nível do mar. As estruturas orográficas mais importantes influenciando o escoamento são vales (Reno, Swiss Midland, Kraichgau e Neckar) e montanhas (Floresta Negra, Vosges, Schwabische Alb, Swiss Jura). existe uma diversidade de diferentes formas de vales e montanhas com escalas horizontais que vão de poucas centenas de quilômetros até aproximadamente 50km. O modelo de partículas Lagrangeano SPRAY é um modelo tridimensional para simular a dispersão de poluentes sobre terreno complexo. O modelo é baseado na equação de Langevin e as quantidades de entrada são o campo de vento e os parâmetros turbulentos. O campo de vento é obtido a partir do modelo meteorlógico RAMS, considerando condições de topografia complexa. O campo turbulento é obtido através de um programa de interface que conecta os modelos RAMS e SPRAY. Este programa de interface, denominado MIRS (method of Interface RAMS and SPRAY), obtém os dados meteorológicos a partir do RAMS e fornece as parametrizações para a turbulência (variâncias das velocidades turbulentas, escalas de tempo de descorrelação Lagrangeana,coeficientes de difusão, skewness e kustosis da velocidade vertical e altura da camada limite de planetária) para o modelo de partículas SPRAY. Os resultados das simulações geradas pelo sistema de modelos RAMS/MIRS/SPRAY são avaliados contra dados observacionais medidos durante o experimento TRACT. Análises dos resultados e a aplicação de índices estatísticos mostram que os modelos considerados reproduzem bem o comportamento geral da pluma do poluente, a distribuição (Cont) ) temporal e espacial da concentração e a localização do máximo de concentração.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.12.1999

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARVALHO, Jonas da Costa; DEGRAZIA, Gervásio Annes e Anfossi. Estudo dos processos de transporte e difusão na camada limite planetária utilizando os modelos RAMS e SPRAY: aplicação ao caso do experimento tract. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Carvalho, J. da C., & Degrazia, G. A. e A. (1999). Estudo dos processos de transporte e difusão na camada limite planetária utilizando os modelos RAMS e SPRAY: aplicação ao caso do experimento tract. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Carvalho J da C, Degrazia GA e A. Estudo dos processos de transporte e difusão na camada limite planetária utilizando os modelos RAMS e SPRAY: aplicação ao caso do experimento tract. 1999 ;
    • Vancouver

      Carvalho J da C, Degrazia GA e A. Estudo dos processos de transporte e difusão na camada limite planetária utilizando os modelos RAMS e SPRAY: aplicação ao caso do experimento tract. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021