Exportar registro bibliográfico

Volume e granulometria do substrato na formação de mudas de café (2004)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TAVARES JUNIOR, JULIO EDUARDO - ESALQ
  • Unidades: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Subjects: CAFÉ; GRANULOMETRIA; MUDAS; MEIOS DE CULTURA; VIVEIROS
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho foi realizado com o objetivo de avaliar a influência do volume e da granulometria do substrato comercial, utilizado na produção de mudas em tubetes, sobre o crescimento vegetativo das plantas de café, bem como o tempo de formação das mudas e a estabilidade ao manuseio do conjunto muda-substrato. O experimento foi conduzido no viveiro do Centro de Café do IAC, localizado na Fazenda Santa Elisa, Campinas, SP, utilizando a cultivar Catuaí Vermelho IAC 144 (Coffea arabica L.). Foram adotados nove tratamentos com quatro repetições, com delineamento de blocos ao acaso em esquema fatorial 3 x 3, formado pela combinação de três volumes de substrato (50, 120 e 200 cm3) e três granulometrias proporcionadas pelas seguintes composições granulométricas: 100% de substrato comercial na granulometria original, 100% de substrato comercial finamente moído e pela mistura, em volume, de 50% de substrato na granulometria comercial com 50% de substrato moído. A influência das variáveis (volume e granulometria) do substrato no crescimento das mudas de café foi avaliada por meio das determinações dos parâmetros biométricos vegetativo da parte aérea e raízes como: número de pares de folhas, altura da planta, diâmetro do caule, matéria seca da parte aérea e das raízes, área foliar total, área foliar média, área do 1o par de folhas, comprimento e superfície de raízes. Em complemento aos objetivos dotrabalho foram, também, avaliados o tempo de formação dasmudas e a estabilidade ao manuseio do conjunto muda-substrato. O crescimento das plantas depende do volume e da granulometria do substrato, sendo maior com a utilização de 200 cm3 de substrato e a diminuição da granulometria pela mistura, em partes iguais, do substrato finamente moído com o substrato comercial na granulometria original. O tempo de formação das mudas correlacionou com o volume de substrato, demandando 134, 124 e 81 dias para a emissão do 4o par de folhas, quando as plantas cresceram nos recipientes com 50, 120 e 200 cm3 de substrato, respectivamente. A estabilidade ao manuseio do conjunto muda-substrato varia com o tamanho do recipiente, sendo maior nos tubetes com 50 e 120 cm3 de substrato, e a redução parcial da granulometria, pela mistura granulométrica, aumentou a aderência das partículas com as raízes e, portanto, a estabilidade do conjunto
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.03.2004
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TAVARES JUNIOR, Julio Eduardo; FAVARIN, José Laércio. Volume e granulometria do substrato na formação de mudas de café. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22092004-145858/ >.
    • APA

      Tavares Junior, J. E., & Favarin, J. L. (2004). Volume e granulometria do substrato na formação de mudas de café. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22092004-145858/
    • NLM

      Tavares Junior JE, Favarin JL. Volume e granulometria do substrato na formação de mudas de café [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22092004-145858/
    • Vancouver

      Tavares Junior JE, Favarin JL. Volume e granulometria do substrato na formação de mudas de café [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-22092004-145858/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020