Exportar registro bibliográfico


Metrics:

índrome do anticorpo antifodfolípide: estudo comparativo das formas primária e secundária (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARVALHO, IVAN FIORE DE - FMRP ; DONADI, EDUARDO ANTONIO - FMRP ; LOUZADA JUNIOR, PAULO - FMRP
  • Unidades: FMRP; FMRP; FMRP
  • DOI: 10.1590/s0482-50042003000300005
  • Subjects: HEMATOLOGIA; IMUNOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivo: Traçar um perfil clínico e laboratorial da síndrome do antifosfolípide (SAF), comparando a primária (SAFP) com aquela secundária (SAFS) ao lúpus eriternatoso sistênuco (LES). Métodos: Avaliamos 27 pacientes com SAFP e 32 com SAFS ao LES, acompanhados no Ambulatório de Colagenoses do HC/FMRPI USP, quanto à ocorrência de trombose arterial, venosa, perda gestacional, livedo reticular, fenômeno de Raynaud, anemia hemolírica auto-imune, plaquetopenia, linfopenia, anticorpos anticardiolipina, anticoagulante lúpico, antinucleares, anti-Sm e VDRL. Os anticorpos anticardiolipina e anti-Sm foram pesquisados por ELISA, os antinucleares por imunofluorescência indireta e o anticoagulante lúpico pelo tempo de protrombina diluída, tempo de coagulação do caulin ou tempo do veneno de víbora de Russell diluído. Para análise estatística utilizamos o teste exato de Fisher bicaudal. Resultados: Observamos aumento da freqüência de trombose arterial na SAFP (59,3% vs 25,0%, p=0,009) e de trom- bose venosa na SAFS (53,1% vs 33,3%, p>0,05), enquanto não houve diferenças entre as freqüências de perda gestacional (50,0% vs 56,7%), fenômeno de Raynaud (18,5% vs 18,8%), livedo reticular (18,5% vs 12,5%), anticoagulante lúpico (33,3% vs 37,5%) e anticardiolipina IgG (79,2% vs 72,4%) e IgM (58,4% vs 65,5%). Ademais, observamos aumento significante de linfopenia (71,2% vs 7,4%, p<0,001), de anticorpos antinucleares (100% vs 7,4%, p<0,0001) e de VDRL positivo (47,1% vs 5,0%,p=0,005) na SAFS ao LES quando comparada com a SAFP. Conclusões: As manifestações clínicas e laboratoriais são semelhantes na SAFP e na SAFS ao LES, sendo a trombose arterial mais comum na SAFP, enquanto a presença de linfopenia, anticorpos antinucleares e VDRL positivo está associada com a SAFS ao LES
  • Imprenta:
  • Source:
  • Informações sobre o DOI: 10.1590/s0482-50042003000300005 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-nd

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FREITAS, Max Victor Carioca; SILVA, Lucienir Maria da; PETEAN, Flávio Calil; et al. índrome do anticorpo antifodfolípide: estudo comparativo das formas primária e secundária. Revista Brasileira de Reumatologia, Campinas, v. 43, n. 3, p. 153-159, 2003. DOI: 10.1590/s0482-50042003000300005.
    • APA

      Freitas, M. V. C., Silva, L. M. da, Petean, F. C., Carvalho, I. F. de, Franco, R. F., Donadi, E. A., & Louzada Júnior, P. (2003). índrome do anticorpo antifodfolípide: estudo comparativo das formas primária e secundária. Revista Brasileira de Reumatologia, 43( 3), 153-159. doi:10.1590/s0482-50042003000300005
    • NLM

      Freitas MVC, Silva LM da, Petean FC, Carvalho IF de, Franco RF, Donadi EA, Louzada Júnior P. índrome do anticorpo antifodfolípide: estudo comparativo das formas primária e secundária. Revista Brasileira de Reumatologia. 2003 ; 43( 3): 153-159.
    • Vancouver

      Freitas MVC, Silva LM da, Petean FC, Carvalho IF de, Franco RF, Donadi EA, Louzada Júnior P. índrome do anticorpo antifodfolípide: estudo comparativo das formas primária e secundária. Revista Brasileira de Reumatologia. 2003 ; 43( 3): 153-159.


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020