Exportar registro bibliográfico

Uso da enzima hialuronidase na prevenção de lacerações perineais no parto normal (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: SCARABOTTO, LEILA BARRETO - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: PARTO; PERÍNEO; ENFERMAGEM OBSTÉTRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Estudos têm sido realizados com a finalidade de contribuir para a prevenção do trauma perineal no parto normal. A enzima hialuronidase foi utilizada durante as décadas de 1950 e 1960 para prevenir esse trauma sem prejuízo para a mãe e feto. Os objetivos deste estudo foram: verificar a freqüência, o grau e a localização de lacerações perineais associados à utilização da enzima hialuronidase no parto normal; associar a ocorrência de lacerações perineais às condições do parto e ao peso do recém-nascido. Trata-se de uma pesquisa experimental, controlada, randomizada, do tipo ensaio clínico, realizada em 2003, no Centro de Parto Normal do Amparo Maternal, entidade filantrópica localizada na cidade de São Paulo. A amostra foi de 134 parturientes sem partos vaginais anteriores, com 67 por grupo, considerando-se o Grupo 1 - com o uso da enzima hialuronidase injetável no períneo, e o Grupo 2, sem o uso da enzima. Os resultados mostraram que 56,0% das parturientes sofreram algum grau de laceração perineal, sendo 76,1% no Grupo 2 (p<0,001), com prevalência de lacerações de primeiro grau (88,0%) e sem casos de laceração de segundo grau no Grupo 1 (p=0,049). A principal localização da laceração foi no períneo posterior (74,7%), com diferença estatisticamente significante entre os grupos (p=0,018). Em relação aos resultados perineais após o parto, não houve diferença estatisticamente significante quando associados ao puxo, presença de circular do cordão umbilical, duração doperíodo expulsivo, altura do períneo ou peso do recém-nascido. A vitalidade esteve preservada na totalidade dos recém-nascidos, sendo 8 e 9 os menores valores de Apgar no primeiro e quinto minutos, respectivamente. A hipótese estabelecida no estudo de que a enzima hialuronidase injetada no períneo, durante o segundo estágio do parto, reduz a freqüência e o grau de lacerações perineais no parto normal foi confirmada. Conclui-se que a injeção de ) hialuronidase no períneo é um método simples e efetivo para a prevenção de lacerações perineais no parto normal, sem riscos para a mulher e seu filho
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.03.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SCARABOTTO, Leila Barreto; GONZALEZ RIESCO, Maria Luiza. Uso da enzima hialuronidase na prevenção de lacerações perineais no parto normal. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Scarabotto, L. B., & Gonzalez Riesco, M. L. (2004). Uso da enzima hialuronidase na prevenção de lacerações perineais no parto normal. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Scarabotto LB, Gonzalez Riesco ML. Uso da enzima hialuronidase na prevenção de lacerações perineais no parto normal. 2004 ;
    • Vancouver

      Scarabotto LB, Gonzalez Riesco ML. Uso da enzima hialuronidase na prevenção de lacerações perineais no parto normal. 2004 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021