Exportar registro bibliográfico

Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema: Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: CHRISTIANO, ROCK SEILLE CARLOS - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: CITRICULTURA; DOENÇAS DE PLANTAS; EFEITOS DA TEMPERATURA; UMIDADE DO SOLO; LAGARTAS; LIMÃO; XANTHOMONAS
  • Language: Português
  • Abstract: O Cancro Cítrico (CC), causado por Xanthomonas axonopodis pv. citri ( Xac) é uns dos mais graves problemas fitossanitário da citricultura paulista. A partir da introdução da Lagarta Minadora dos Citros (LMC), Phyllocnistis citrella, o comportamento do CC mudou drasticamente, tornando-se mais severo. Para compreender a interação de Xac e da LMC em Limão Tahiti foram conduzidos, em condições controladas, três experimentos: (A) influência da via de penetração de Xac (estômato, ferimento mecânico e injúria de LMC das fases ovo, 1º ínstar, 3º ínstar e pupa) e das concentrações de inóculo de 10 1 , 10 2 , 10 4 e 10 6 UFC/mL na infecção de Xac; (B) efeito da idade do ferimento mecânico, da injúria de LMC e da folha intacta no progresso do CC; (C) influência da temperatura e do período de molhamento no desenvolvimento do CC. No experimento A, a concentração mínima de inóculo para causar CC via penetração de Xac por estômato foi de 10 4 UFC/mL; 10 2 UFC/mL para via ferimento mecânico e injúria de LMC na fase ovo e 1º ínstar; e 10 1 UFC/mL para via injúria fase 3º ínstar e pupa. A injúria da fase 3º ínstar e pupa proporcionaram maior severidade em relação às outras vias de penetração nas concentrações testadas (aproximadamente 6 vezes maior que a severidade em folha intacta a 10 6 UFC/mL). As severidades em folha com ferimento mecânico e com injúria da fase ovo e 1º ínstar não diferiram da folha intacta. No experimento B, o ferimento mecânico entre 0 e 6dias após o ferimento da folha (0 a 6 dias de idade), injúria de LMC entre 0 e 32 dias após a ovoposição de P. citrella na folha (0 a 32 dias de idade) e folha intacta entre 0 e 35 dias após a emissão da folha (0 a 35 dias de idade) foram suscetíveis a Xac. A severidade decresceu linearmente com o aumento da idade do ferimento e da folha intacta. A severidade, em relação à idade de injúria, variou em ) função do modelo Beta generalizado, com ponto de inflexão aos 18 dias. A máxima severidade estimada em folha com injúria foi 10 vezes maior que em folha intacta. No experimento C, observou-se que para os menores intervalos de aparecimento de lesões e 100% de incidência de CC, as condições ótimas foram de 25 a 35ºC com período mínimo de molhamento de 4 horas. O modelo Beta-monomolecular ajustou-se bem à variação da severidade em função da temperatura e da duração do molhamento foliar. As temperaturas mínima e máxima estimadas foram de 14,9 e 42ºC. A máxima severidade estimada foi determinada para o molhamento de 24 horas a 31,7ºC. Em geral, a injúria de LMC nas fases acima de 3º ínstar influenciou na infecção de Xac possibilitando infecções mesmo em baixas concentrações de inóculo (10 células/mL) e durante um longo período (32 dias). Em folhas com injúria de LMC, a severidade de CC pode ser 10 vezes maior que em folha intacta. As condições favoráveis para a infecção de Xac são de 25 a 35ºC e a bactéria não demanda longos períodos de molhamento foliar (acima de 4horas). Por esses resultados, conclui-se que a LMC tem papel relevante na epidemiologia do CC
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.01.2004
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CHRISTIANO, Rock Seille Carlos; BERGAMIN FILHO, Armando. Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema: Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas. 2004.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2004. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-02042004-163457/ >.
    • APA

      Christiano, R. S. C., & Bergamin Filho, A. (2004). Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema: Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-02042004-163457/
    • NLM

      Christiano RSC, Bergamin Filho A. Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema: Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-02042004-163457/
    • Vancouver

      Christiano RSC, Bergamin Filho A. Componentes monocíclicos do cancro cítrico no sistema: Xanthomonas axonopodis pv. citri-limão Tahiti- Phyllocnistis citrella, sob condições controladas [Internet]. 2004 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-02042004-163457/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021