Exportar registro bibliográfico

Anemia na insuficiência renal crônica em cães Cocker Spaniel Inglês (2004)

  • Authors:
  • Autor USP: NOTOMI, MARCIA KIKUYO - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: INSUFICIÊNCIA RENAL ANIMAL; CÃES; ANEMIA; NEFROLOGIA; CÃO COCKER SPANIEL INGLÊS
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de compilar e salientar as informações provenientes do histórico clínico, alterações nos exames laboratoriais e no exame ultra-sonográfico que permitam traçar o perfil clínico dos pacientes, procedeu-se ao estudo retrospectivo de 191 casos de insuficiência renal crônica (IRC) em cães atendidos no período de 3 anos no HOVET/ FMVZ - USP. Foram incluídos aqueles que apresentavam concentração sangüínea de uréia >40 mg/dl e de creatinina >2 mg/dl. A maioria dos cães tinha idade superior a 7 anos e, entre os cães de raça definida, a raça mais representada foi o Cocker Spaniel, tanto entre jovens quanto entre os animais de idade mais avançada. Alterações no apetite, êmese, apatia e poliúria/polidipsia foram as principais manifestações clínicas relatadas. Anemia do tipo não regenerativa e hiperfosfatemia foram as alterções mais freqüentes, além daquelas observadas constatadas no exame de urina (densidade urinária baixa, proteinúria e cilindrúria ausente ou em pequena quantidade). As alterações detectadas no exame ultra-sonográfico renal (aumento de ecogenicidade, redução do tamanho, contorno irregular e a diminuição ou ausência do limite córtico-medular) podem trazer informações adicionais para o diagnóstico de nefropatia crônica em cães. O estudo teve como objetivo avaliar alguns fatores envolvidos na gênese da anemia em cães da raça Cocker Spaniel com insuficiência renal crônica (IRC). Foram analisadas as variáveis do eritrograma, a concentração deeritropoetina (EPO) sérica, mensurada pela técnica de radioimunoensaio, e a presença de hemácias sensibilizadas com anticorpos, avaliados por meio do teste de Coombs, em cães com IRC (n=16) e em cães sadios (n=16). Não foram observadas diferenças estatísticas para a concentração sérica de EPO entre cães com e sem IRC, entre os cães de diferentes faixas etárias ou ainda em relação ao sexo. O teste de Coombs foi positivo em apenas um dos cães (continua) ) com IR. Houve correlação positiva entre as concentrações séricas de creatinina e fósforo e correlação negativa entre o hematócrito e creatinina sérica e o hematócrito e fósforo sérico. O desenvolvimento da anemia está correlacionado ao aumento das concentrações séricas de creatinina e fósforo; outros fatores, como a hemólise imunomediada, podem também contribuir para o agravamento da anemia. A característica arregenerativa, independente da intensidade da anemia, ainda que na presença de hemólise imunomediada, permite concluir que há déficit relativo de EPO em cães com IRC, embora os valores absolutos apresentaram-se próximos aos observados em cães sadios
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.01.2004

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NOTOMI, Marcia Kikuyo; KOGIKA, Márcia Mery. Anemia na insuficiência renal crônica em cães Cocker Spaniel Inglês. 2004.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2004.
    • APA

      Notomi, M. K., & Kogika, M. M. (2004). Anemia na insuficiência renal crônica em cães Cocker Spaniel Inglês. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Notomi MK, Kogika MM. Anemia na insuficiência renal crônica em cães Cocker Spaniel Inglês. 2004 ;
    • Vancouver

      Notomi MK, Kogika MM. Anemia na insuficiência renal crônica em cães Cocker Spaniel Inglês. 2004 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021