Exportar registro bibliográfico

Estabilidade de formulações dermocosméticas contendo ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio e avaliação dos seus efeitos na pele humana por bioengenharia cutânea (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated author: GONCALVES, GISELE MARA SILVA - FCFRP
  • School: FCFRP
  • Sigla do Departamento: S/Departamento
  • Subjects: COSMETOLOGIA; MEDICAMENTO (ANÁLISE;CONTROLE); FÁRMACOS
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi desenvolver uma formulação dermocosmética adequada para a adição de ácido ascórbico e fosfato de ascorbil magnésio livre, ou encapsulado, bem como avaliar sua estabilidade física e química e os efeitos dessas formulações na pele humana por metodologias não invasivas. Para tal, foram desenvolvidas 19 formulações cosméticas e submetidas a testes preliminares de estabilidade. No estudo de estabilidade, duas dessas formulações, acrescidas ou não das substâncias ativas objeto de estudo, foram armazenadas no ambiente e nas temperaturas de 37 e 45°C durante 28 dias. A estabilidade física foi avaliada por meio da viscosidade e do comportamento reológico. A estabilidade química foi realizada para a determinação do prazo de validade estimado das formulações contendo AA, AFM ou AFME. A seguir, foi realizada a avaliação dos efeitos das formulações objeto de estudo por Bioengenharia Cutânea. As formulações foram aplicadas no antebraço de voluntárias e avaliadas quanto aos seus efeitos após uma única aplicação e 4 e 8 semanas de aplicação. Nas condições experimentais deste trabalho, foi possível concluir que as formulações contendo AA apresentaram prazo de validade de 119 dias, as que continham AFM, 200 dias e, as que continham AFMW, 299 dias. No estudo dos efeitos na pele, todas as formulações, após uma única aplicação, não alteraram a umectação, a perda de água transepidérmica e os valores de visco-elasticidade. Entretanto, após4 e 8 semanas de uso, a perda transepidérmica de água foi aumentada somente pela formulação que continha o ácido ascórbico; a umectação cutânea foi aumentada por todas as formulações e, finalmente, tanto o AFM, após 4 semanas, quanto o AA, após 8 semanas de aplicação, atuaram na visco-elasticidade da pele, ou seja, aumentaram a firmeza da pele quando do uso a longo prazo. Além disso, as técnicas de Bioengenharia Cutânea mostraram-se satisfatórias ... para a avaliação do efeito de formulações dermocosméticas contendo ou não AA, AMF ou AFME, na pele humana, a curto e a longo prazo de uso
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.10.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Gisele Mara Silva; MAIA-CAMPOS, Patrícia Maria Berardo G. Estabilidade de formulações dermocosméticas contendo ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio e avaliação dos seus efeitos na pele humana por bioengenharia cutânea. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Gonçalves, G. M. S., & Maia-Campos, P. M. B. G. (2003). Estabilidade de formulações dermocosméticas contendo ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio e avaliação dos seus efeitos na pele humana por bioengenharia cutânea. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gonçalves GMS, Maia-Campos PMBG. Estabilidade de formulações dermocosméticas contendo ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio e avaliação dos seus efeitos na pele humana por bioengenharia cutânea. 2003 ;
    • Vancouver

      Gonçalves GMS, Maia-Campos PMBG. Estabilidade de formulações dermocosméticas contendo ácido ascórbico ou ascorbil fosfato de magnésio e avaliação dos seus efeitos na pele humana por bioengenharia cutânea. 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020