Exportar registro bibliográfico

Emprego de diferentes doses de LH suíno na indução e sincronização da puberdade em marrãs (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: GAMA, ROGERIO DANTAS - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: PUBERDADE; SINCRONIZAÇÃO DO CIO; SUÍNOS; GONADOTROFINAS
  • Language: Português
  • Abstract: na taxa de recuperação (36,81'+ OU -'5,21 para E1 e 36,91'+ OU -'4,62 para E2), taxa de viabilidade embrionária (TVE) (59,28'+ OU -'6,91 para E1 e 62,25'+ OU -'6,26 para E2), taxa de fecundação (TF) (72,60'+ OU -'7,06 para E1 e 79,33'+ OU -'6,26 para E2) e número de estruturas totais (3,41'+ OU -'0,57 para E1 e 3,77'+ OU -'0,50 para E2) entre E1 e E2. Houve interação significativa entre tratamento e número de doses de sêmen para as variáveis TVE (T1=60,51'+ OU -' 8,18, T2=68,64'+ OU -'7,94 e T3=53,14'+ OU -'7,8) e TF (73,50'+ OU -'8,36 para T1, 89,93'+ OU -'8,11 para T2 e 64,46'+ OU-'8,05 para T3) (P=0,0036). Novos estudos envolvendo aplicação dos hormônios e n° de doses de sêmen, necessitam serem repetidosA pesquisa desenvolvida no Laboratório de Pesquisa em Suínos, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo, Campus de Pirassununga, estudou os efeitos de diferentes doses de LH suíno exógeno na indução e sincronização da puberdade em marrãs. Sessenta e sete fêmeas Camborough - 22 Agroceres PIC(R) com 140 dias de idade e 86 kg de peso vivo foram submetidas aos seguintes tratamentos: controle T1 (n = 21) - emprego de 600 UI de eCG (gonadotrofina coriônica eqüina) (Novormon(R)) e 72 horas depois 5,0 mg de LH (hormônio luteinizante) (Lutropin(R) - V); tratamento 2 T2(n = 23) - 600 UI de eCG (Novormon(R)) e, 72 horas depois, 2,5 mg de LH (Lutropin(R) - V) e tratamento 3 T3(n=23) - 600 UI de eCG (Novormon(R)) e, 72 horas depois, 1,25 mg de LH (Lutropin(R) - V). O estímulo com macho adulto era feito duas vezes ao dia, sendo a ovulação detectada pela ultra-sonografia transcutânea e a taxa de ovulação, pela contagem do número de corpos lúteos (CL) ao abate. O percentual de estro foi semelhante entre T1 (42,85%), T2 (60,87%) e T3 (52,18%), não havendo diferença estatística significativa (P=0,418). O percentual de fêmeas com degenerações císticas foi de 33,33% (T1); 39,13%(T2) e 39,13%(T3), não havendo diferença significativa entre os tratamentos (P=0,9057). O melhor intervalo tratamento - ovulação (LH - OV) ocorreu no grupo de fêmeas submetidas ao T2 (38,26 '+ OU -' 2,84) demonstrado pela menor dispersão dos desvios comparando com T1(37,17 '+ OU -' 4,07) e T3 (36,25'+ OU -'5,69), sendo o valor do desvio padrão diferente estatisticamente do de T3, porém igual ao valor de T1 sendo ainda o valor de T1 igual ao de T3(P<0,05). O intervalo entre a aplicação de eCG e estro do T1(85,33 '+ OU -' 12,64 horas), T2 (84,40 '+ OU -'17,50 horas) e T3 (89,14 '+ OU -' 14,66 horas) foram semelhantes não havendo diferença estatística significativa (P= 0,6954). (continua) ) A duração do estro foi semelhante entre os três tratamentos (P = 0,2653), sendo de 41,44 '+ OU -' 16,30 horas (T1); 48,57 '+ OU -' 16,29 horas (T2); 39,33 '+ OU -' 11,42 horas (T3). O número de Corpos Lúteos em T1 foi de 9,61 '+ OU -' 5,43 (1-25); em T2 de 9,86 '+ OU -'3,32 (1-16); em T3 de 8,13 '+ OU -' 5,52 (0-20), não constatando diferença significativa (P=0,4259). Os menores desvios observados no tratamento T2 sugerem que a combinação de 600 UI de eCG seguida por 2,5 mg de LH após 72 horas, foi a mais efetiva na indução e sincronização do estro e ovulação em fêmeas suínas pré-púberes, considerando a metodologia experimental empregada. Na segunda parte do experimento, foram realizadas inseminações artificiais em tempo fixo em dois esquemas (E) diferentes: O (E1) recebeu uma única dose 36 h após a aplicação de LH e, o (E2) recebeu a primeira dose 24 h e a segunda dose 36 h após a aplicação de LH. As marrãs foram abatidas com 5 dias de gestação e os embriões foram colhidos. Não verificou-se diferença estatística entre os valores obtidos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GAMA, Rogério Dantas; MORETTI, Aníbal de Sant'Anna. Emprego de diferentes doses de LH suíno na indução e sincronização da puberdade em marrãs. 2003.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-104644/ >.
    • APA

      Gama, R. D., & Moretti, A. de S. 'A. (2003). Emprego de diferentes doses de LH suíno na indução e sincronização da puberdade em marrãs. Universidade de São Paulo, Pirassununga. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-104644/
    • NLM

      Gama RD, Moretti A de S'A. Emprego de diferentes doses de LH suíno na indução e sincronização da puberdade em marrãs [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-104644/
    • Vancouver

      Gama RD, Moretti A de S'A. Emprego de diferentes doses de LH suíno na indução e sincronização da puberdade em marrãs [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-104644/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021