Exportar registro bibliográfico

Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultra-sonografia (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: MELLO, VALERYA FERNANDES - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: FERTILIZAÇÃO "IN VITRO"; EMBRIÃO; ULTRASSONOGRAFIA; BOVINOS
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho foi conduzido com a finalidade de se verificar a influência da receptora e do embrião sobre o índice de prenhez (IP) e proporção de sexo. Um total de 431 embriões produzidos in vitro foram transferidos não cirurgicamente para o corno uterino de receptoras mestiças, previamente sincronizadas, de acordo com o desenvolvimento embrionário e grau de qualidade do embrião. O primeiro exame de diagnóstico de prenhez (DP) foi realizado aos 26-28 dias da transferência e o segundo, aos 50-52 dias, quando foram também realizadas as avaliações das receptoras e a determinação do sexo dos fetos através da ultra-sonografia. O índice de prenhez foi de 38,0% (164/431) para o primeiro DP e 92,1% (151/164) das receptoras permaneceram prenhes aos 50-52 dias, evidenciando 7,9% (13/164) de perdas embrionárias e/ou fetais entre os exames. Maiores índices de prenhez (P<0,05) foram obtidos para embriões classificados como de grau 1 (86,5%) e desenvolvimento embrionário ao estágio de blastocisto expandido (Bx; 40,1%). A avaliação das receptoras revelou maior ocorrência de corpos lúteos (CL) no ovário direito (65,1% vs. 34,9%), contudo, sem influenciar no IP, com 92,8% e 88,5% de prenhez, respectivamente, para CL no ovário direito e esquerdo. O tipo de CL (grau 1, 2 ou 3) afetou o IP, com o Cl de grau 1 (53,8%) produzindo mais animais prenhes (P<0,05) do que os demais. A presença de folículo em um ou ambos ovários, não influenciou (P>0,05) o IP, a despeito de sua ocorrência nolado direito (90,6%) ou esquerdo (92,0%). Mais (P<0,05) fetos macho (66,67%) do que fêmea (33,33%) foram obtidos a partir de embriões transferidos ao estágio de blastocisto inicial. Contudo, considerando os estágios de mórula, blastocisto inicial, blastocisto e blastocisto expandido, não houve diferença significativa (P>0,05) entre a proporção de fetos diagnosticados como sendo macho ou fêmea. Os diâmetros dos corpos lúteos, respectivamente, de 1,83, (continua) ) 1,88, 1,81 e 1,85cm, para receptoras com pelagem clara, malhada, marrom e preta, não influenciaram (P>0,05) os índices de prenhez, o mesmo acontecendo com relação ao tamanho do folículo, o qual variou de 0,50 a 1,6 cm de diâmetro. Baseado nos resultados obtidos, podemos concluir que tanto a receptora quanto o embrião influenciaram os índices de prenhez, sendo que o estágio do embrião também afetou a proporção de sexo dos fetos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELLO, Valérya Fernandes; MARTINS JUNIOR, Alicio. Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultra-sonografia. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-111239/ >.
    • APA

      Mello, V. F., & Martins Junior, A. (2003). Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultra-sonografia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-111239/
    • NLM

      Mello VF, Martins Junior A. Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultra-sonografia [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-111239/
    • Vancouver

      Mello VF, Martins Junior A. Influência da receptora e do embrião sobre a viabilidade embrionária e sexo determinados através da ultra-sonografia [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10131/tde-14062004-111239/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020