Exportar registro bibliográfico

Na glândula salivar de Bradysia hygida (diptera, Sciaridae) o pufe de DNA C5 abriga, pelo menos, dois genes amplificados: caracterização parcial do gene BhC5-2 (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: GUZZI, CAROLINA APARECIDA DE - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBP
  • Subjects: BIOLOGIA CELULAR; BIOLOGIA MOLECULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Nos cromossomos politênicos da glândula salivar de Bradysia hygida (Diptera, Sciaridae), segmentos de DNA de oito sítios sofrem amplificação gênica e formam os pufes de DNA mais proeminentes. A expansão destes pufes obedece a um programa finamente controlado pelo hormônio 20-OH ecdisona. Os pufes C7, C5 e C4 se expandem nesta ordem e constituem o que chamamos de pufes de DNA do primeiro grupo. Os pufes A14, B3d, C6 e X4 têm sua atividade manifestada cerca de 6 horas após a regressão dos pufes do primeiro grupo e constituem, portanto, o segundo grupo de pufes de DNA. O pufe de DNA B10 tem sua máxima expansão em período intermediário aos dois grupos. Os pufes de DNA se formam em duas das três regiões da glândula salivar: S1 e S3, sendo que o pufe C7 e exclusivo da região S1. Em trabalhos anteriores (do grupo da Dra. M.L. Paçó-Larson), usando a técnica de microclonagem, foram obtidos fragmentos de DNA dos pufes de DNA C4 e B10, o que resultou na caracterização dos genes amplificados BhC4-1 e BhB10-1. Neste trabalho relatamos a caracterização parcial de um cDNA, cuja seqüência deduzida de aminoácidos, apresenta pequenos segmentos com homologia a produtos de pufes de DNA II/9-1 e II/9-2 de Sciara coprophila e C4B Trichosia pubescens. Através de "Northern blot", foram identificados dois transcritos, um de aproximadamente 4 kb e outro de aproximadamente 2,3 kb. Trata-se de transcritos produzidos na idade E7, principalmente nas regiões S1 e S3 da glândula salivar. Aexpressão na região S2 e muito baixa, assim como acontece para os outros genes amplificados, BhC4-1 e BhB10-1. O RNA maior pode ser o precursor do menor ou pode ser uma isoforma expressa diferencialmente na glândula salivar. Além disso, foi confirmado que o transcrito menor apresenta cauda de poli A. O exame visual de auto-radiografias de "Southern blots" contendo amostras de mesmas quantidades de DNA de glândulas salivares, nas idades E3 e E7, ... digeridas com enzimas de restrição (EcoR I, Hind III ou Sal I) e hibridado com o novo cDNA, mostra claramente que este fragmento é complementar a segmento de DNA genômico amplificado. Hibridação molecular "in situ" mostrou tratar-se de gene localizado no pufe de DNA C5. Por ser o segundo gene detectado neste pufe, foi nomeado BhC5-2. Estes achados vão, futuramente, contribuir para o conhecimento de como ocorre o processo de amplificação gênica, e dos elementos que participam do controle desse processo e do controle da atividade dos genes amplificados.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.09.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GUZZI, Carolina Aparecida de; ALMEIDA, Jorge Cury de. Na glândula salivar de Bradysia hygida (diptera, Sciaridae) o pufe de DNA C5 abriga, pelo menos, dois genes amplificados: caracterização parcial do gene BhC5-2. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Guzzi, C. A. de, & Almeida, J. C. de. (2003). Na glândula salivar de Bradysia hygida (diptera, Sciaridae) o pufe de DNA C5 abriga, pelo menos, dois genes amplificados: caracterização parcial do gene BhC5-2. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Guzzi CA de, Almeida JC de. Na glândula salivar de Bradysia hygida (diptera, Sciaridae) o pufe de DNA C5 abriga, pelo menos, dois genes amplificados: caracterização parcial do gene BhC5-2. 2003 ;
    • Vancouver

      Guzzi CA de, Almeida JC de. Na glândula salivar de Bradysia hygida (diptera, Sciaridae) o pufe de DNA C5 abriga, pelo menos, dois genes amplificados: caracterização parcial do gene BhC5-2. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021