Exportar registro bibliográfico

Atividade antioxidante in vitro em vinhos e sucos de uva (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: ISHIMOTO, EMILIA YASUKO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HNT
  • Subjects: RADICAIS LIVRES; ANTIOXIDANTES; VINHO
  • Language: Português
  • Abstract: Nas últimas décadas, muita atenção tem sido direcionada ao envolvimento dos radicais livres na patogênese de diversas doenças não transmissíveis; o consumo de antioxidantes é considerado o principal mecanismo de defesa contra o efeito deletério destes radicais. Evidências recentes comprovaram as propriedades antioxidantes dos compostos fenólicos presentes em produtos derivados da uva (Vitis vinífera), como sucos e vinhos, especialmente vinho tinto. Objetivo. Avaliar a atividade antioxidante de vinhos e sucos de uva brasileiros e quantificar o teor total de compostos fenólicos nestas bebidas, verificando possíveis correlações entre os métodos empregados. Metodologia. Marcas diferentes de vinhos tintos, rosados, brancos e sucos de uva foram submetidos a três testes analíticos in vitro: quantificação de fenólicos totais pelo método de Folin-Ciocalteu, inibição da oxidação lipídica pelo método do tiocianato férrico e avaliação do poder redutor. Resultados. O teor de fenólicos totais, inibição de oxidação lipídica e poder redutor variaram de 297 a 2478 mg/L, 25,75 a 59,66 por cento e 0,087 a 0,751 (densidade ótica = 700 nm) respectivamente. Diferenças significantes (p<0,05) foram detectadas entre os diferentes tipos e marcas de bebidas. Os vinhos tintos apresentaram os maiores teores de fenólicos e os melhores resultados na avaliação da atividade antioxidante; os rosados apresentaram valores intermediários e os brancos, inferiores. Os teores de fenólicos em sucosde uva foram relativamente altos, porém como antioxidantes não foram tão efetivos quanto os vinhos tintos. ) Conclusão. Este estudo evidenciou uma forte correlação entre o teor de fenólicos totais e atividade antioxidante, tanto na inibição da oxidação lipídica (r = 0,862) quanto no poder redutor (r = 0,839); entre estes últimos, a correlação foi mais fraca (r = 0,690), sugerindo que o perfil de compostos fenólicos influencia a atividade antioxidante, tanto em termos quantitativos como qualitativos. (AU)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.09.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ISHIMOTO, Emília Yasuko; TORRES, Elizabeth Aparecida Ferraz da Silva. Atividade antioxidante in vitro em vinhos e sucos de uva. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Ishimoto, E. Y., & Torres, E. A. F. da S. (2003). Atividade antioxidante in vitro em vinhos e sucos de uva. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ishimoto EY, Torres EAF da S. Atividade antioxidante in vitro em vinhos e sucos de uva. 2003 ;
    • Vancouver

      Ishimoto EY, Torres EAF da S. Atividade antioxidante in vitro em vinhos e sucos de uva. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021