Exportar registro bibliográfico

Senso comum, conhecimento científico e o ensino de biologia (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: PRAVADELLI, ANA MARIA GONCALVES - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIO
  • Subjects: BIOLOGIA (ESTUDO E ENSINO); CONHECIMENTO
  • Language: Português
  • Abstract: Esta dissertação de mestrado teve como objetivo pesquisar sobre a transposição do conhecimento em nível de senso comum para o conhecimento científico, tomando exemplos, no ensino de Biologia (Genética) do ensino fundamental. No desenvolvimento da dissertação, foram utilizadas as seguintes estratégias: - Pesquisa teórica para subsidiar as reflexões sobre o tema deste trabalho, com base nas teorias do desenvolvimento - Piaget (1991), Vygotsky (1989) e Wallon (Dantas, 1983; e Galvão, 2002); na teoria da aprendizagem de Bruner (Barros, 1998); na teoria da aprendizagem significativa de Ausubel (Ausubel, 1968; Moreira, 1981 e Moreira & Masini 2002); na origem da cognição; na história da ciência; e na abordagem construtiva de ensino. - Estudo de caso, sobre o ensino de Biologia (Genética), em particular no ensino fundamental, com a apresentação de uma questão que foi respondida antes e depois da construção do conhecimento, após a aplicação de uma metodologia que considerou os conhecimentos prévios dos alunos e a transposição do senso comum para o conhecimento científico. - Aplicação de questionário a 150 professores da rede municipal de ensino de São Paulo, no ano de 2000, para pesquisar sobre a ação docente, particularmente sobre a consideração dada aos conhecimentos prévios dos alunos. Foram levantadas duas hipóteses: 1. A transposição do senso comum para o conhecimento científico é facilitada por aproximações sucessivas; 2. Os professores não têm ohábito, em sua prática de sala de aula, de fazer o levantamento dos conhecimentos prévios dos alunos, com o objetivo de possibilitar a transposição do senso comum para o conhecimento científico. As duas hipóteses não foram invalidadas. Entretanto, em relação à primeira hipótese, concluimos que a transposição do senso comum para o conhecimento científico não ocorre necessariamente de forma linear. Um conceito do cotidiano abre o caminho para um conceito científico e este fornece estruturas para o desenvolvimento dos conceitos espontâneos em relação à consciência de sua aplicação. Os resultados da pesquisa com os professores da Rede Municipal de Ensino de São Paulo vieram corroborar com a segunda hipótese, tendo em vista que a maioria deles não assinalou como estratégia inicial o "levantamento do conhecimento prévio" no processo de ensino-aprendizagem
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.05.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PRAVADELLI, Ana Maria Gonçalves; AMABIS, Jose Mariano. Senso comum, conhecimento científico e o ensino de biologia. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Pravadelli, A. M. G., & Amabis, J. M. (2003). Senso comum, conhecimento científico e o ensino de biologia. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pravadelli AMG, Amabis JM. Senso comum, conhecimento científico e o ensino de biologia. 2003 ;
    • Vancouver

      Pravadelli AMG, Amabis JM. Senso comum, conhecimento científico e o ensino de biologia. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021