Exportar registro bibliográfico

Reprodução e distribuição da holotúria epibionte Synaptula hydriformis (Lesueur, 1824) (Holothuroidea, Apoda) no Canal de São Sebastião (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: MAJER, ALESSANDRA PEREIRA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: REPRODUÇÃO ANIMAL; INVERTEBRADOS MARINHOS; HOLOTHUROIDEA
  • Language: Português
  • Abstract: Synaptula hydriformis é uma espécie de holotúria epibionte encontrada principalmente associada a algas. É hermafrodita e incuba seus filhotes no celoma perivisceral, contribuindo com nutrientes adicionais ao vitelo para o seu desenvolvimento. Com o objetivo de obter dados sobre a distribuição, variação sazonal e reprodução desta espécie, foram realizadas coletas mensais no Canal de São Sebastião (São Sebastião, SP) e mantidos espécimes individualizados em laboratório. Através das coletas foi possível observar que S. hydriformis foi encontrada preferencialmente associada a Dictyota cervicornis e Sargassum cf. furcatum, sendo sua ocorrência e densidade afetada pela variação na distribuição das algas substrato. Em termos de distribuição espacial, a espécie ocorreu prefencialmente no sul da margem insular no Canal, sendo encontrada ocasionalmente, no sul da margem continental. Este fato sugere a ocorrência de dispersão de S. hydriformis no Canal de São Sebastião, sendo esta, provavelmente realizada por meio de talos flutuantes de algas. Já por meio da criação em laboratório, associada com a observação dos indivíduos mensalmente coletados, foi possível comprovar que a espécie não apresenta um período reprodutivo definido e que a reprodução ocorre ao longo de toda a vida adulta da holotúria. A maturidade sexual é atingida por volta da 25º semana de vida e os vários episódios de liberação de jovens ocorrem quando o indivíduo incubador apresenta as maiores dimensõescorporais. O desenvolvimento gonadal influencia o padrão de crescimento da espécie, que é descontínuo. Também foi observada a existência de um período crítico de sobrevivência dos jovens, correspondente às primeiras sete semanas de vida. A sobrevivência a este, assim como o tamanho apresentado pelos jovens na oitava semana de vida, foram altamente influenciados pelo tamanho do jovem no momento da liberação. Por se tratar de uma espécie matrotrófica, o tamanho do indivíduo no momento da liberação é determinado pelo tempo de incubação e/ou nutrientes fornecidos pela holotúria incubadora. Sendo assim, o investimento parental aumenta a chance de sobrevivência ao período crítico, afetando, ainda, o tempo de desenvolvimento gonadal das jovens holotúrias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.07.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAJER, Alessandra Pereira; TRAJANO, Eleonora. Reprodução e distribuição da holotúria epibionte Synaptula hydriformis (Lesueur, 1824) (Holothuroidea, Apoda) no Canal de São Sebastião. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Majer, A. P., & Trajano, E. (2003). Reprodução e distribuição da holotúria epibionte Synaptula hydriformis (Lesueur, 1824) (Holothuroidea, Apoda) no Canal de São Sebastião. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Majer AP, Trajano E. Reprodução e distribuição da holotúria epibionte Synaptula hydriformis (Lesueur, 1824) (Holothuroidea, Apoda) no Canal de São Sebastião. 2003 ;
    • Vancouver

      Majer AP, Trajano E. Reprodução e distribuição da holotúria epibionte Synaptula hydriformis (Lesueur, 1824) (Holothuroidea, Apoda) no Canal de São Sebastião. 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021