Exportar registro bibliográfico

Comparação da força de resistência à remoção de grampos circunferenciais simples confeccionados em titânio comercialmente puro com grampos em cobalto cromo simulando três anos de uso (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: ONO, GEORGE - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: GRAMPOS DENTÁRIOS; PRÓTESE PARCIAL REMOVÍVEL; RESISTÊNCIA A TRAÇÃO; TITÂNIO; COBALTO; CROMO
  • Language: Português
  • Abstract: O Titânio apresenta duas características muito particulares que representam a grande fonte de inspiração para a sua pesquisa no meio odontológico: a biocompatibilidade e sua baixa densidade, que poderiam estar aliadas às outras características mecânicas desejáveis para o sucesso de seu uso na área protética. Para a prótese parcial removível a investigação se concentra nos retentores e em especial no braço de retenção, pois este elemento sofre sucessivas deflexões que poderiam levar a uma deformação permanente ou até a uma fratura deste elemento. O propósito deste estudo foi comparar o seu comportamento retentivo com grampos de CoCr em três retenções diferentes, de 0,25; 0,50 e 0,75mm, durante um período que simulou o uso de uma PPR em três anos. Dez grampos do tipo circunferencial simples de cada retenção e metal foram confeccionados a partir de um dente pilar que correspondeu ao primeiro molar superior. Medidas da força de resistência à remoção dos grampos foram registradas por um dinamômetro em quatro simulações de uso diferentes: inicial, um ano, dois anos e três anos. A máquina que simulou o uso foi desenvolvida por Mutarelli, em 2000, e tem a característica de ser de baixa freqüência, ou seja, cada ciclo de colocação e remoção teve uma duração de dez segundos. O atrito do grampo com a superfície do dente, que foi fundido em CoCr, poderia promover um desgaste representando uma parcela da perda de retenção, por isso tanto os dentes como os grampos forampesados nos quatro momentos para a verificação das massas. Cada grampo teve um dente correspondente para não ocorrer uma interferência nos resultados caso haja perda de massa por parte do dente. Os resultados demonstraram que todos os grampos tiveram redução da força de resistência a remoção, mas em graus diferentes ao longo dos três anos simulados. O Titânio com a retenção de 0,25mm teve a redução desta força em um nível menor se comparado com o CoCr . ) Nas demais retenções a perda foi semelhante para os dois tipos de metal, mas sempre o CoCr apresentou superioridade na quantificação das forças se comparados nos mesmos momentos e calibragem. Avaliando-se os grampos de mesmo material e em retenções diferentes, a redução das forças foi mais acentuada para as retenções de 0,50 e 0,75mm e principalmente para o grupo de Titânio
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.07.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ONO, George; STEGUN, Roberto Chaib. Comparação da força de resistência à remoção de grampos circunferenciais simples confeccionados em titânio comercialmente puro com grampos em cobalto cromo simulando três anos de uso. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Ono, G., & Stegun, R. C. (2003). Comparação da força de resistência à remoção de grampos circunferenciais simples confeccionados em titânio comercialmente puro com grampos em cobalto cromo simulando três anos de uso. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ono G, Stegun RC. Comparação da força de resistência à remoção de grampos circunferenciais simples confeccionados em titânio comercialmente puro com grampos em cobalto cromo simulando três anos de uso. 2003 ;
    • Vancouver

      Ono G, Stegun RC. Comparação da força de resistência à remoção de grampos circunferenciais simples confeccionados em titânio comercialmente puro com grampos em cobalto cromo simulando três anos de uso. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021