Exportar registro bibliográfico

Análise da imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos ofídicos: contribuições de epítopos protéicos e glicídicos (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: STABELI, RODRIGO GUERINO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: COBRAS; VENENOS DE ORIGEM ANIMAL; SOROS
  • Language: Português
  • Abstract: Estudos para o aperfeiçoamento dos soros têm indicado extensa imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos de serpentes distintas, quando estes são ensaiados com anti-venenos mono ou poliespecíficos. Neste trabalho avaliaram-se as contribuições de epítopos protéicos e glicídicos de componentes de venenos ofídicos para o fenômeno da imunorreatividade cruzada. 1) epítopos protéicos: a) realizou-se o isolamento dos componentes funcionalmente definidos L-amino ácido oxidase do veneno de B.moojeni e enzimas coagulantes dos venenos de Lachesis muta muta e B. alternatus (TLE) em alto grau de pureza, que serviram de base para produção de reagentes imunoquímicos para análises de venenos e alguns de seus componentes isolados. B) Isolamento de anticorpos anti-fragmentos protéicos através de imunoafinidade em resinas preparadas com peptídios imunorreativos obtidos das enzimas funcionalmente definidas; verificação de reatividade imunoquímica dos componentes de venenos ofídicos, por "western blotting", frente a anticorpos anti-fragmentos definidos. 2) epítopos glicídicos: as abordagens para a verificação de epítopos de natureza glicídica comuns a diferentes componentes dos venenos ofídicos foram análogas às descritas acima, para epítopos protéicos. Assim, a partir das glicoproteínas purificadas, glicopeptídios foram obtidos cromatograficamente de amostras produzidas por digestão com proteases; preparação de anticorpos específicos para estes carboidratos, por absorção emresinas contendo os antígenos ligados, e a utilização dos referidos anticorpos para estudo de reatividade imunoquímica dos componentes dos venenos ofídicos. Os resultados mostraram que tanto epítopos de natureza protéica quanto glicídica são responsáveis pela fenômeno estudado e ainda, a reatividade imunoquímica cruzada pode ser entendida como a interação de um anticorpo com epítopos antigenicamente relacionados, cuja natureza da .. interação depende da orientação espacial dos grupos considerados como determinantes antigênicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.07.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      STÁBELI, Rodrigo Guerino; OLIVEIRA, Eduardo Brandt de. Análise da imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos ofídicos: contribuições de epítopos protéicos e glicídicos. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Stábeli, R. G., & Oliveira, E. B. de. (2003). Análise da imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos ofídicos: contribuições de epítopos protéicos e glicídicos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Stábeli RG, Oliveira EB de. Análise da imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos ofídicos: contribuições de epítopos protéicos e glicídicos. 2003 ;
    • Vancouver

      Stábeli RG, Oliveira EB de. Análise da imunorreatividade cruzada entre componentes de venenos ofídicos: contribuições de epítopos protéicos e glicídicos. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021