Exportar registro bibliográfico

Aspectos epidemiológicos da Febre Maculosa em uma área endêmica do Município de Mogi das Cruzes (SP) e estudo em laboratório do ciclo de vida do vetor Amblyomma aureolatum (Acari: Ixodidae) (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: SANTOS, ADRIANO PINTER DOS - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: FEBRE MACULOSA; CARRAPATOS
  • Language: Português
  • Abstract: A Febre Maculosa Brasileira, doença de caráter endêmico e extremamente letal, é causada pela bactéria Rickettsia rickettsii, tendo sido diagnosticada no Brasil desde o final da década de 1920. O presente trabalho foi realizado em uma área endêmica para Febre Maculosa Brasileira, inserida no Distrito de Taiaçupeba, Município de Mogi das Cruzes, SP. Esta área possui várias pequenas propriedades rurais, as quais estão rodeadas por várias pequenas reservas da Mata Atlântica da Serra do Mar. O estudo contemplou nove propriedades rurais, as quais foram visitadas mensalmente, durante dois anos. Em cada visita, os cães presentes nas propriedades eram examinados para a presença de carrapatos, os quais eram retirados e trazidos ao laboratório. Ao todo, foram colhidos 745 carrapatos, os quais foram identificados conforme a seguir: 718 adultos de Amblyomma aureolatum, 16 adultos de Rhipicephalus sanguineus, 3 ninfas de Amblyomma cajennense, 5 ninfas de Amblyomma sp, 3 larvas de Amblyomma sp. Em adição, uma amostra de 14 pulgas, identificadas como Ctenocephalides felis felis, foi colhida dos cães durante uma visita. A infestação por carrapatos adultos A. aureolatum nos cães não mostrou variação sazonal estatisticamente significante ao longo dos meses de estudo, sendo encontrado uma carga parasitaria de carrapatos similar durante todos os meses. Nenhum estádio imaturo de A. aureolatum foi encontrada parasitando os cães. Em laboratório, carrapatos A. aureolatum foram expostos adiferentes espécies de hospedeiros para avaliação das fases parasitarias, e a diferentes temperaturas e níveis de umidade relativa (UR), para avaliação das fases de vida livre. Larvas e ninfas mostraram maior predileção parasitaria por aves e cavídeos, enquanto que os carrapatos adultos apresentaram alta performance reprodutiva, quando alimentados em cães domésticos. As fases de vida livre foram realizadas com maior sucesso sob a (continua) ) temperatura de 23'GRAUS' C e UR'> OU ='95%. Dos 745 carrapatos colhidos dos cães naturalmente infestados, 689 (92,5%) foram processados pela técnica de reação em cadeia pela polimerase (PCR), assim como as 14 pulgas colhidas. Destes, 22 (3,2%) A. aureolatum e 4 (28,5%) pulgas foram positivos para pelo menos um dos três genes de Rickettsia spp: proteina OmpA, enzima Citrato Sintase e proteína 17-kDa. Para este último gene, utilizou-se o "nested PCR". O material amplificado pela PCR, de quatro dos carrapatos e de uma das pulgas, revelaram a presença de três espécies de riquétsias: R. rickettsii, Rickettsia bellii e Rickettsia felis nos carrapatos e R. felis na pulga. Pelo exame sorológico de imunofluorescência indireta, utilizando-se o antígeno bruto de R. rickettsii, 2 (5,7%) dos 35 humanos e 11 (45,8%) dos 24 cães residentes na área estudo, foram positivos com títulos de anticorpos igual ou superior a 64. O estudo mostrou que uma população do carrapato A. aureolatum pode albergar, mais que uma espécie de riquétsia, sendo queesta espécie de carrapato deve ser incriminado como o principal vetor da R. rickettsii na região estudada. Possivelmente, nesta região, as aves passeriformes e os cavídeos exerçam o papel de amplificadores da bactéria na natureza, e ao cão, cabe o papel de amplificação da população de carrapatos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.06.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Adriano Pinter dos; LABRUNA, Marcelo Bahia. Aspectos epidemiológicos da Febre Maculosa em uma área endêmica do Município de Mogi das Cruzes (SP) e estudo em laboratório do ciclo de vida do vetor Amblyomma aureolatum (Acari: Ixodidae). 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Santos, A. P. dos, & Labruna, M. B. (2003). Aspectos epidemiológicos da Febre Maculosa em uma área endêmica do Município de Mogi das Cruzes (SP) e estudo em laboratório do ciclo de vida do vetor Amblyomma aureolatum (Acari: Ixodidae). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Santos AP dos, Labruna MB. Aspectos epidemiológicos da Febre Maculosa em uma área endêmica do Município de Mogi das Cruzes (SP) e estudo em laboratório do ciclo de vida do vetor Amblyomma aureolatum (Acari: Ixodidae). 2003 ;
    • Vancouver

      Santos AP dos, Labruna MB. Aspectos epidemiológicos da Febre Maculosa em uma área endêmica do Município de Mogi das Cruzes (SP) e estudo em laboratório do ciclo de vida do vetor Amblyomma aureolatum (Acari: Ixodidae). 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020