Exportar registro bibliográfico

Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães, eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em região endêmica e não endêmica do estado de São Paulo (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: SANGIONI, LUIS ANTONIO - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: FEBRE MACULOSA; EPIDEMIOLOGIA; RIKETTSIOSES EM ANIMAIS
  • Language: Português
  • Abstract: A febre maculosa, doença de caráter endêmico, já foi diagnosticada em vários estados brasileiros. Em São Paulo a doença é considerada endêmica em algumas regiões e não endêmica ou desconhecida na maior parte do estado. Com o objetivo de estudar a epidemiologia da febre maculosa em regiões consideradas endêmica e não endêmica do estado de São Paulo, foram colhidos carrapatos das pastagens e amostras de sangue de seres humanos, cães e equídeos que viviam em propriedades rurais dos municípios de Pedreiras, (região endêmica); Pirassununga, Sorocaba e Cotia (não endêmica). A colheita de carrapato e de sangue foi efetuada no período de novembro de 2000 a março de 2001, época de predomínio do estágio adulto de ixodideos do gênero Amblyomma na região. Foram colhidos 686 amostras de carrapatos, 50 amostras de sangue de seres humanos, 28 eqüinos, quatro asininos e 16 caninos de região endêmica e 658 amostras de carrapatos, 16 amostras de sangue de seres humanos, 48 eqüinos e cinco caninos de região não endêmica. Os carrapatos foram examinados pelo teste de hemolinfa e pela nested reação em Cadeia da Polimerase (n-PCR). A amplificação de uma região do gene que codifica uma proteína interna de membrana de 17 kDa pela n-PCR, foi utilizada para a detecção do gênero Rickettsia spp nos carrapatos. De um total de 686 amostras de carrapatos de região endêmica, foram encontrados 34 amostras positivas (4,9%) e de 658 amostras de carrapatos de região não endêmica, foram encontrados seisamostras positivas (0,9%). O seqüenciamento de um fragmento de 232 pares de bases do gene 17 kDa efetuados em duas amostras de região endêmica e seis de região não endêmica demonstraram homologia em 100% com a Rickettsia felis. Foi realizada a reação de imunofluorescência indireta (IFI) nos soros sangüíneos utilizando-se antígenos brutos de superfície de Rickettsia rickettsii. Foram considerados positivos soros com títulos superiores a 64. (continua) ) Nenhuma amostra de soro de seres humanos de região endêmica e não endêmica apresentou sorologia positiva. 17 (65,3%) amostras de soros de eqüinos, de região endêmica, apresentaram sorologia positiva, com titulação máxima de 4096. Apenas uma (2,0%) amostra de soro eqüino de região não endêmica apresentou sorologia positiva, com titulação de 128. Cinco (31,2%) amostras de soros de cães de região endêmica apresentaram sorologia positiva, com titulação máxima de 512. Não foi detectada sorologia positiva para cães de região não endêmica. Os títulos elevados da sorologia de cães e eqüinos de região endêmica sugerem indiretamente a circulação de Rickettsia rickettsii nesta localidade. A vigilância epidemiológica em regiões não endêmicas é de grande importância visto que são consideradas vulneráveis a futuros casos de febre maculosa
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.06.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANGIONI, Luís Antonio; VIDOTTO, Odilon. Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães, eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em região endêmica e não endêmica do estado de São Paulo. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-20072004-092047/ >.
    • APA

      Sangioni, L. A., & Vidotto, O. (2003). Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães, eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em região endêmica e não endêmica do estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-20072004-092047/
    • NLM

      Sangioni LA, Vidotto O. Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães, eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em região endêmica e não endêmica do estado de São Paulo [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-20072004-092047/
    • Vancouver

      Sangioni LA, Vidotto O. Pesquisa de infecção por rickettsias do grupo da febre maculosa em humanos, cães, eqüídeos e em adultos de Amblyomma cajennense, em região endêmica e não endêmica do estado de São Paulo [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/10/10134/tde-20072004-092047/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021