Exportar registro bibliográfico

Cuidar em família: análise da representação social da relação cuidador familiar com o idoso (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: MAZZA, MARCIA MARIA PORTO ROSSETTO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: CUIDADOS DOMICILIARES DE SAÚDE; FAMÍLIA; CUIDADORES; SAÚDE DO IDOSO
  • Language: Português
  • Abstract: asilamento dos idosos foram: a família cuida melhor, pois impede que o idoso fique deprimido; a família lança mão da institucionalização quando não possui um familiar para cuidar do idoso, e quando o idoso esta muito dependente necessitando de cuidados especiais. A institucionalização é entendida como maléfica, pois provocaria a morte do idoso, não sendo aceita nem pelo idoso nem pelo cuidador. ) . Para esses familiares, também: a filha mulher é a pessoa mais capacitada para cuidar do idoso, os filhos não devem abandonar seus pais e o Estado não deve abandonar seus velhos, os idosos dão muito trabalho para os cuidadores e só o plano de saúde garante atendimento médico. Salienta-se que os cuidadores do presente estudo cuidam de seus idosos com respeito e dignidade embora sintam-se, muitas vezes, desencorajados pelo desgaste e pelas dificuldades que cotidianamente têm que enfrentar, sem a ajuda e respaldo necessários, solitários e desprovidos de atenção (AU)Investiga o cotidiano dos cuidadores familiares de idosos com idade a partir de 70 anos, e com incapacidade funcional. Objetiva compreender o que é para esse cuidador familiar o ato de cuidar e como ele vê esse idoso objeto do cuidado. O universo da pesquisa abrangeu 17 cuidadores familiares de idosos, da área de abrangência do Centro de Saúde Escola Geraldo Paula Souza da Faculdade de Saúde Pública da USP, e participantes do "Projeto Capacidade", Programa de Assistência ao Idoso no Domicilio. A Metodologia utilizada foi a qualitativa, e a estratégia metodológica para analise das entrevistas foi a do Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). Diferentes representações sociais foram extraídas dos discursos desses cuidadores familiares. Os sentimentos que levaram esses cuidadores a se comprometerem com o cuidado ao idoso foram: preocupação de algo errado acontecer com o idoso, retribuindo ao que recebeu na infância, desgaste e sobrecarga do cuidado, dever e obrigação, inversão de papeis na relação, mãe-filho, ambivalência de sentimentos, entre outros. Para esses cuidadores existem dois tipos de cuidados: um técnico, em que o conhecimento, a obtenção de informação e o suporte e respaldo médico são necessários para o seu cotidiano de cuidado; e um saber leigo, em que o cuidado é o resultado da boa vontade, intuição, é saber desempenhar as Atividades de Vida Diária e também favorecer a independência e dar suporte ao idoso. As representações quanto à possibilidade do
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 13.12.2002
  • Acesso à fonteAcesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAZZA, Márcia Maria Porto Rossetto; LEFÈVRE, Fernando. Cuidar em família: análise da representação social da relação cuidador familiar com o idoso. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: < http://www.fsp.usp.br/laudio/mp3/teses/2005/maz001.mp3 >.
    • APA

      Mazza, M. M. P. R., & Lefèvre, F. (2002). Cuidar em família: análise da representação social da relação cuidador familiar com o idoso. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.fsp.usp.br/laudio/mp3/teses/2005/maz001.mp3
    • NLM

      Mazza MMPR, Lefèvre F. Cuidar em família: análise da representação social da relação cuidador familiar com o idoso [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.fsp.usp.br/laudio/mp3/teses/2005/maz001.mp3
    • Vancouver

      Mazza MMPR, Lefèvre F. Cuidar em família: análise da representação social da relação cuidador familiar com o idoso [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.fsp.usp.br/laudio/mp3/teses/2005/maz001.mp3


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021