Exportar registro bibliográfico

Abundâncias químicas em estrelas T tauri e fracas (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: ROJAS, GUSTAVO DE ARAUJO - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Assunto: ASTROFÍSICA ESTELAR
  • Language: Português
  • Abstract: A identificação de grandes amostras de estrelas jovens e a análise detalhada da distribuição de suas abundâncias químicas, comparando as estrelas pré-sequência principal com as estrelas de aglomerados jovens, é de grande interesse para os modelos de evolução química da galáxia. Dentre as estrelas pré-sequência principal, as T Tauri de linhas fracas são particularmente adequadas para estudos espectroscópicos de abundâncias. Nessas estrelas, o efeito de velamento nas linhas de absorção que dificulta a análise química das T Tauri Clássicas não é acentuado, indicando uma atividade de acresção menos intensa. Este trabalho é um estudo espectroscópico visando obter abundâncias químicas de uma amostra de estrelas pré-sequência principal de baixa massa, selecionados entre objetos previamente classificados como estrelas T Tauri de linhas fracas. Foram obtidos espectros ópticos de alta resolução no Observatório do Pico dos Dias e no European Southern Observatory. Foi realizada uma classificação espectroscópica baseada nas medidas da largura equivalente das linhas de Lítio ('LAMBDA 6708 A') e de 'H ALFA' e no tipo espectral das estrelas da amostra, que permite uma separação em categorias de diferentes fases evolutivas na pré-sequência principal. A posição das estrelas no Diagrama H-R também foi avaliada para estimar suas idades e confirmar sua classificação dentro do cenário evolutivo adotado. Entre as 24 estrelas da amostra, verifica-se que 6 são realmente T TauriFracas, 7 são T Tauri Clássicas, 1 é Pós-T Tauri e 10 são estrelas Fe/Ge Pré sequência principal. Os parâmetros estelares fundamentais como temperatura efetiva e gravidade foram calculados através do equilibrio de excitação e ionização de linhas de ferro. Estes parâmetros foram utilizados para o cálculo das abundâncias por síntese espectral, empregando modelos atmosféricos numa diferencial adotando-se o Sol como padrão. Foi possível realizar um estudo ) detalhado das 6 Tauri Fracas da amostra, para as quais foram calculadas as abundâncias de 22 elementos. Verifica-se que os elementos são sobreabundantes em relação ao sol, apresentando um padrão semelhante ao encontrado nas estrelas de aglomerados jovens
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.03.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROJAS, Gustavo de araujo; GREGORIO-HETEM, Jane Cristina. Abundâncias químicas em estrelas T tauri e fracas. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Rojas, G. de araujo, & Gregorio-Hetem, J. C. (2003). Abundâncias químicas em estrelas T tauri e fracas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rojas G de araujo, Gregorio-Hetem JC. Abundâncias químicas em estrelas T tauri e fracas. 2003 ;
    • Vancouver

      Rojas G de araujo, Gregorio-Hetem JC. Abundâncias químicas em estrelas T tauri e fracas. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020