Exportar registro bibliográfico

Arqueologia e romanização: os discursos arqueológicos e a cultura material da Bretanha Romana (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PINTO, RENATO - FFLCH
  • Unidades: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLA
  • Subjects: ARQUEOLOGIA (ANÁLISE DO DISCURSO); ARQUEOLOGIA PÓS-PROCESSUAL; BRETANHA ROMANA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho procurará fazer uma análise discursiva do processo de 'romanização', termo habitualmente utilizado por arqueólogos e historiadores para explicar a assimilação da cultura e da identidade romana pelas populações nativas das províncias anexadas ao território Romano ao longo da República e, principalmente, do Principado. Torna-se cada vez mais evidente que o estudo dos discursos não pode ser reduzido a uma questão meramente semântica. Tendo em vista como alguns dos vários discursos acadêmicos (antigos e atuais) estiveram e/ou estão emaranhados em uma miríade de definições epistemológicas, uma aproximação crítica entre arqueólogos e historiadores - envolvidos com o tema da 'romanização' e com as recentes preocupações da Arqueologia Pós-processual - logra não somente revelar as origens, mas também, os efeitos empíricos do uso, por vezes indiscriminado, de nomenclaturas coadjuvantes da 'romanização' tais como: 'aculturação', 'urbanização', 'civilização' etc. Faz-se mister, ainda, escrutinar as renovadas preocupações de um número cada vez maior de pesquisadores com a natureza multifacetada dos atos de resistência e dominação gerados no processo de expansão do Império Romano. Tais preocupações mostram-se nitidamente afetadas pela releitura dos diversos significados atribuídos aos fenômenos étnicos, simbologias e ideologias, elementos imbricados no termo 'romanização', e têm sido fomentadas por novas críticas à forma de análise de documentos eregistros arqueológicos. Alguns debates promovidos por arqueólogos e historiadores, tendo como foco a Bretanha Romana e a Gália, são indicativos de uma nova forma de pensar que prospera entre os estudiosos da Antiguidade: a aparente ou real complexidade dos resultados e evidências não deve ser obliterada pela pressão por ) conclusões objetivas, que mostram-se, não raramente, falaciosas e enviesadas. É, em especial, sob o olhar de uma Arqueologia cada vez mais crítica de seu papel na sociedade e no meio acadêmico, e de sua capacidade interpretativa, que a análise bibliográfica deste estudo se desenvolverá
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.06.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, Renato; FUNARI, Pedro Paulo Abreu. Arqueologia e romanização: os discursos arqueológicos e a cultura material da Bretanha Romana. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Pinto, R., & Funari, P. P. A. (2003). Arqueologia e romanização: os discursos arqueológicos e a cultura material da Bretanha Romana. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pinto R, Funari PPA. Arqueologia e romanização: os discursos arqueológicos e a cultura material da Bretanha Romana. 2003 ;
    • Vancouver

      Pinto R, Funari PPA. Arqueologia e romanização: os discursos arqueológicos e a cultura material da Bretanha Romana. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020