Exportar registro bibliográfico

Modelos não lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça Nelore (2003)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GARNERO, ANALIA DEL VALLE - FMRP
  • Unidades: FMRP
  • Sigla do Departamento: RGE
  • Subjects: GADO NELORE (FÊMEA); MELHORAMENTO GENÉTICO ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: Utilizaram-se 14563 pesagens de 1158 fêmeas da raça Nelore, nascidas entre 1985 e 1995, pertencentes a dez fazendas participantes do Programa de Melhoramento Genético da Raça Nelore, distribuídas em sete Estados do Brasil (BA, GO, MS, MG, PA, PR e SP). A finalidade foi descrever e discutir a curva de crescimento de fêmeas da raça Nelore utilizando dados de crescimento até idade à maturidade, através das funções de Brody, Von Bertalanffy, Logístico e Gompertz, tendo os seguintes objetivos pontuais: a) Estabelecer um padrão médio de crescimento para as fêmeas da raça Nelore, b) Obter parâmetros individuais e médios das curvas a partir das diferentes funções, c) Comparar os modelos Brody, Von Bertalanffy, Logístico e Gompertz, d) Estimar sob modelo animal utilizando máxima verossimilhança restrita e inferência bayesiana os componentes de variância, as herdabilidades e as correlações genéticas do peso assintótico (A) e taxa de maturidade (K), e) Predizer valores genéticos para A e K, f) Estimar a tendência genética de A e K, entre os anos de 1988 e 1995, g) Simular curvas de crescimento para animais com diferença esperada na progênie (DEP) alta, média e baixa para A e K. Foi utilizado o procedimento NLIN do SAS (1996) para a obtenção dos parâmetros da curva de crescimento A e K. Para a obtenção dos componentes de (co)variância e valores genéticos de A e K utilizou-se máxima verossimilhança restrita sob modelo animal em análise unicarater e bicarater e, inferênciabayesiana sob modelo animal em análise unicarater. Os parâmetros médios A e K foram: 515,06 e 0,071 para Von Bertalanffy; 552,77 e 0,045 para Brody; 501,11 e 0,097 para Logístico, e 507,00 e 0,083 para Gompertz, respectivamente. As estimativas de herdabilidade para A e K a partir da máxima verossimilhança restrita foram: 0,39 e 0,42 para Von Bertalanffy, 0,42 e 0,44 para Brody, 0,40 e 0,41 para Logístico e 0,39 e 0,39 para Gompertz, respectivamente. ) As correlações genéticas variaram entre -0,69 e -0,49. As estimativas médias de herdabilidade para A e K a partir da inferência bayesiana foram: 0,41 e 0,45 para Von Bertalanffy, 0,45 e 0,47 para Brody, 0,42 e 0,45 para Logístico e 0,41 e 0,43 para Gompertz, respectivamente. As tendências genéticas da DEP sobre o ano de nascimento das vacas foram, em média, -0,0065kg/ano para A e 0,006g/dia para K (com variações entre os modelos estudados). Quando feitas simulações com DEP alta, baixa e média para ambas características, observou-se, que a utilização destas características como critérios de seleção é viável, não somente pelas herdabilidades das mesmas e pela grande variabilidade observada, mas também pelo progresso genético que poderia ser alcançado. Todos os modelos foram adequados para descrever o crescimento dessas fêmeas. Levando em consideração o número de interações necessárias para atingir a convergência, o quadrado médio do erro e o coeficiente de determinação, o melhor modelo para descrever a curva decrescimento foi o Brody, em segundo lugar Von Bertalanffy, terceiro Logístico e por último, Gompertz. Os quatro modelos estudados foram apropriados para estabelecer padrões médios de crescimento e obter parâmetros individuais das curvas nas fêmeas da raça Nelore. O modelo Brody, com os parâmetros estimados no presente estudo, seria o mais indicado para representar a curva de crescimento média, neste conjunto de fêmeas da raça Nelore. Em função dos parâmetros genéticos estimados a partir da máxima verossimilhança restrita e da inferência bayesiana para o peso assintótico e para a taxa de maturação, estas características são passíveis de serem incluídas em um índice de seleção, como critérios que não favoreceriam o grande aumento do peso adulto das fêmeas Nelore. O tamanho das cadeias de Gibbs, o período de descarte, o tamanho amostral, e a forma da distribuição inicial quando utilizada a ) inferência bayesiana, não tiveram influência nas estimativas da variância genética e residual, assim como da herdabilidade
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.02.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GARNERO, Analía Del Valle; LÔBO, Raysildo Barbosa. Modelos não lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça Nelore. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Garnero, A. D. V., & Lôbo, R. B. (2003). Modelos não lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça Nelore. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Garnero ADV, Lôbo RB. Modelos não lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça Nelore. 2003 ;
    • Vancouver

      Garnero ADV, Lôbo RB. Modelos não lineares para descrever o crescimento de fêmeas da raça Nelore. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020