Exportar registro bibliográfico

Quantificação viral de RNA do HIV-l em líquido cefalorraquidiano e em plasma de pacientes com aids e com transtornos cognitivos e comportamentais e outras afecções neurológicas (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: PINTO, AUDREY JANAINA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RCM
  • Subjects: HIV (QUANTIFICAÇÃO); VÍRUS; LÍQUIDO CEFALORRAQUIDIANO
  • Language: Português
  • Abstract: O Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 1 (HIV-1) tem uma ação direta ou indireta na manifestação de doenças no sistema nervoso central (SNC), infectando e replicando em macrófagos, microglia, e células gliais multinucleadas, mas encontra- se fundamentalmente em forma livre no líquido cefalorraquidiano (LCR). A infecção dentro do SNC pode ser detectada por medidas de RNA viral presentes no líquor. Dessa forma, o auxílio laboratorial em diagnóstico clínico pode ser conveniente em pacientes infectados pelo HIV-1 com alterações neurológicas. Em nosso meio, o Complexo Cognitivo Motor Associado ao HIV-1 (CCMHIV-1), a neurotoxoplasmose e a neurocriptococose, são as desordens neurológicas mais freqüentes. Objetivando-se a avaliar e comparar as cargas virais plasmáticas (CVP) e liquóricas (CVL) dos pacientes infectados pelo HIV-1 e suas respectivas afecções neurológicas, foram estudados onze pacientes com neurotoxoplasmose, dez pacientes com neurocriptococose e nove pacientes com CCMHIV-1. Obtiveram-se 100% de reprodutibilidade nas amostras. Na maioria das amostras, os níveis em plasma de RNA do HIV-1 foram mais altos que os níveis em líquor. Houve correlação entre os valores de CVL e os de CVP (Spearman r = 0.48, P = 0.0064). Analisaram-se, separadamente, pelo teste de Spearman, os resultados das CVP e CVL de cada grupo de pacientes, de acordo com as suas afecções neurológicas e obteve-se uma correlação significante (r = 0.81 e p = 0.0058) no grupo deneurocriptococose, uma correlação não significante (r = 0,54 e p = 0,0876) no grupo de neurotoxoplasmose e nenhuma correlação no grupo de CCMHIV-1 (r = 0.11 e p = 0.77). Concluiu-se que o teste é sensível, capaz de detectar níveis muito baixos de RNA do HIV-1 em plasma ou líquor; a CVL é proporcional à CVP; no grupo de pacientes com CCMHIV-1, as CVL não tiveram correlação com as CVP; e nos dois grupos de pacientes infectados pelo HIV-1 acometidos pelas infecções .. oportunistas no SNC em que houve correlações das CVP e CVL, pode-se sugerir que essas afecções neurológicas acentuam a replicação viral
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.02.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PINTO, Audrey Janaína; MACHADO, Alcyone Artioli. Quantificação viral de RNA do HIV-l em líquido cefalorraquidiano e em plasma de pacientes com aids e com transtornos cognitivos e comportamentais e outras afecções neurológicas. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Pinto, A. J., & Machado, A. A. (2003). Quantificação viral de RNA do HIV-l em líquido cefalorraquidiano e em plasma de pacientes com aids e com transtornos cognitivos e comportamentais e outras afecções neurológicas. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pinto AJ, Machado AA. Quantificação viral de RNA do HIV-l em líquido cefalorraquidiano e em plasma de pacientes com aids e com transtornos cognitivos e comportamentais e outras afecções neurológicas. 2003 ;
    • Vancouver

      Pinto AJ, Machado AA. Quantificação viral de RNA do HIV-l em líquido cefalorraquidiano e em plasma de pacientes com aids e com transtornos cognitivos e comportamentais e outras afecções neurológicas. 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021