Exportar registro bibliográfico

Anatomia dos órgãos vegetativos de espécies de Huperzia Bernh. (Lycopodiaceae - Pteridophyta) do Brasil (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: PITA, PATRÍCIA BORGES - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: PTERIDOPHYTA; ANATOMIA VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: Lycopodiaceae apresenta distribuição praticamente cosmopolita, com 52 espécies no Brasil. Nas espécies de Huperzia estudadas, as raízes são adventícias, têm origem no periciclo do caule, percorrem todo o córtex paralelamente ao sistema vascular até emergirem na região basal. As raízes, quando presentes no córtex, são chamadas de corticais. A epiderme é uniestratificada, apresentando pêlos unicelulares, que podem ser duplos. O córtex possui uma região externa de células de paredes lignificadas, e uma região interna de células de paredes celulósicas. A endoderme apresenta estrias de Caspary, quando mais próxima do ápice, ou espesamento em "U". xilema é diarco, e tem forma de ferradura. O floema encontra-se entre os pólos de protoxilema, envolvido pelo xilema. O caule é ramificado dicotomicamente, ou não ramificado, coberto pela base, ou pela base e meio de folhas em toda sua extensão. Portanto, a epiderme do caule corresponde à epiderme da folha. O córtex do caule pode ser totalmente lignificado, parcialmente lignificado, ou totalmente parenquimático, dependendo da espécie e da região do caule. O estelo é protostélico do tipo plectostelo, e o floema situa-se entre as regiões de xilema. As folhas são do tipo microfila, sésseis, com margens inteiras ou denteadas. A filotaxia é helicoidal ou oposta. Os estômatos estão presentes ao longo das margens foliares e ausentes na região correspondente a nervura. As folhas podem ser anfiestomáticas, epiestomáticasou hipoestomáticas. O mesofilo é constituído por células lobadas e por células parenquimáticas típicas, estas presentes ao redor da unidade vascular. Os elementos traqueias e crivados são pouco numerosos, típico de uma folha do tipo microfila. As características anatômicas definem muito bem as espécies e grupos estudados. Huperzia fontinaloides (Spring) Trevis, por exemplo, é a única espécie que apresenta taqueídes de metaxilema com pontoação areoladas opostas, e ) H. hemleri (Nessel) B. 'fi'11g. possui folhas hipoestomáticas. Acredita-se que o subgrupo de Huperzia quadrifariata (Bory) Rothm., que possui exclusivemente espécies endêmicas do Brasil, mereça uma cirunscrição infragenérica formal
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.03.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PITA, Patrícia Borges; MENEZES, Nanuza Luiza de. Anatomia dos órgãos vegetativos de espécies de Huperzia Bernh. (Lycopodiaceae - Pteridophyta) do Brasil. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Pita, P. B., & Menezes, N. L. de. (2003). Anatomia dos órgãos vegetativos de espécies de Huperzia Bernh. (Lycopodiaceae - Pteridophyta) do Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pita PB, Menezes NL de. Anatomia dos órgãos vegetativos de espécies de Huperzia Bernh. (Lycopodiaceae - Pteridophyta) do Brasil. 2003 ;
    • Vancouver

      Pita PB, Menezes NL de. Anatomia dos órgãos vegetativos de espécies de Huperzia Bernh. (Lycopodiaceae - Pteridophyta) do Brasil. 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021