Exportar registro bibliográfico

Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hidricas de citros, como base para o manejo de irrigação (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: ROJAS, JUAN SINFORIANO DELGADO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCE
  • Subjects: CITRICULTURA; BALANÇO HÍDRICO; DENDROMETRIA; IRRIGAÇÃO; POMARES; TRANSPIRAÇÃO VEGETAL
  • Language: Português
  • Abstract: Uma dificuldade para o manejo adequado da irrigação em espécies de plantas perenes, como por exemplo num pomar, é determinar o momento e a quantidade de água que deverá ser aplicada. Há vários métodos tradicionais de medida de consumo diário de água, assim como indicadores do déficit hídrico, mas cada um apresenta seu grau de dificuldade de uso no campo que levam, às vezes, à aproximações pouco exatas. Diante destes problemas e levando em consideração a importância dos citros na economia nacional, o presente trabalho teve dois objetivos principais: a) avaliar dois métodos de determinação de fluxo de seiva para a estimação da taxa de transpiração diária de plantas de lima ácida 'Tahiti' e, b) avaliar o uso da contração radial do ramo ou caule (utilizando um dendrômetro de precisão) e da transpiração relativa da planta (estimada a partir do fluxo de seiva), como indicadores vegetais diretos de deficiência hídrica. Para atingir estes objetivos, foram instalados experimentos em dois pomares, um de plantas jovens e outro de plantas adultas, de lima ácida 'Tahiti'. Os métodos de determinação da transpiração (fluxo de seiva) foram o de balanço de calor (BC) e o da sonda de dissipação térmica (SDT). A comparação entre os dois métodos em um ramo de uma planta adulta, e a comparação do SDT com medidas lisimétricas em plantas jovens, demonstrou o bom desempenho de ambos e sua possibilidade de uso na quantificação da transpiração em citros, principalmente como subsídio àirrigação localizada. No BC há necessidade de precauções para minimizar erros devidos à variações espúrias que os valores de fluxo de seiva sofrem ao longo do período matinal ou de superestimativas no período noturno. No caso da SDT, uma fonte de erro que causa subestimativa é a ocorrência de gradiente térmico natural no caule/ramos nas regiões de medida da sonda, com necessidade de corrigir o erro para medidas mais acuradas. A SDT mostra-se uma técnica ) confiável e de vantagens em relação ao BC, pela menor complexidade e custo. As variáveis dendrométricas do caule/ramos, recomendadas na bibliografia como indicadoras de estresse hídrico (variação da amplitude diária de contração, da diferença em dias subsequentes do diâmetro máximo e do diâmetro mínimo), mostraram-se problemáticas, pela complexa relação que apresentam com a disponibilidade hídrica no solo, demanda evaporativa do ar e tamanho do caule. A análise da evolução do diâmetro máximo diário e, também, do diâmetro médio mostrou potencialidade de uso como técnica indicadora de estresse hídrico. No entanto, recomenda-se estudos mais aprofundados que considerem regimes hídricos do solo diferenciados e com imposição de secagem mais acentuada, além de se levar em conta características próprias de resposta de espécies cítricas à disponibilidade hídrica do solo e à demanda atmosférica. A transpiração relativa, expressa pela relação entre a transpiração atual e a transpiração máxima (calculada por unidade deárea foliar), guardou relação com a variação da disponibilidade hídrica do solo, mas comparada à análise da evolução do diâmetro máximo do caule, mostrou-se menos estável
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 22.04.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DELGADO ROJAS, Juan Sinforiano; ANGELOCCI, Luiz Roberto. Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hidricas de citros, como base para o manejo de irrigação. 2003.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-30052003-145750/ >.
    • APA

      Delgado Rojas, J. S., & Angelocci, L. R. (2003). Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hidricas de citros, como base para o manejo de irrigação. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-30052003-145750/
    • NLM

      Delgado Rojas JS, Angelocci LR. Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hidricas de citros, como base para o manejo de irrigação [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-30052003-145750/
    • Vancouver

      Delgado Rojas JS, Angelocci LR. Avaliação do uso do fluxo de seiva e da variação do diâmetro do caule e de ramos na determinação das condições hidricas de citros, como base para o manejo de irrigação [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-30052003-145750/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021