Exportar registro bibliográfico

A utilização de retalhos abdominais na reconstrução mamária pós mastectomia: um estudo bibliográfico (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: SOUZA, GABRIELA FERREIRA OLIVEIRA DE - EERP
  • Unidade: EERP
  • Sigla do Departamento: ERM
  • Subjects: NEOPLASIAS MAMÁRIAS (REABILITAÇÃO); ENFERMAGEM EM SAÚDE PÚBLICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo objetivou realizar uma análise da produção científica indexada, no período de 1995 a 2000, em periódicos nacionais e internacionais sobre a reconstrução mamária com retalhos do músculo reto abdominal. A fim de caracterizar essa produção, objetivou-se analisar este procedimento cirúrgico identificando os benefícios e complicações que esta técnica oferece à mulher mastectomizada, tanto em relação à reconstrução como nas conseqüências abdominais, e compreender as bases que fundamentam como o fisioterapeuta pode se incluir no processo de reabilitação. Foram incluídos 57 artigos indexados nas bases de dados MEDLlNE, LlLACS e DEDALUS. A caracterização da amostra foi obtida através de operações estatísticas simples em porcentagem. Existiu uma supremacia nas publicações acerca do tema na área médica e em menor número a participação do fisioterapeuta como autor nos artigos amostrados. O conteúdo das publicações foi analisado qualitatiamente, verificando-se quatro categorias de análise que são os aspectos diversos sobre a reconstrução mamária com retalhos do reto abdominal, aspectos relacionados aos resultados na mama reconstruída, aspectos relacionados às conseqüências abdominais e participação do fisioterapeuta na reabilitação neste procedimento. Foi observado que o método TRAM significou um grande avanço por prover tecido autógeno suficiente para reconstruir a mama, à custa de uma cicatriz esteticamente posicionada, com uma dermolipectomiaconvencional. Pode apresentar excelentes resultados, porém não se descarta a possibilidade de haver complicações como perda parcial ou total do retalho, protuberância abdominal, hérnias e fraqueza abdominal, devendo-se informar as pacientes acerca destas antes da cirurgia. A seleção das pacientes pela observância dos fatores de risco cirúrgico e experiência do cirurgião é preponderante na prevenção de complicações e resultados satisfatórios. A reabilitação da ) paciente deve ser essencialmente adequada, e se tratando de uma cirurgia abdominal de porte com todos os riscos e complicações, necessitando de reabilitação pós-cirúrgica geral. o fisioterapeuta exerce papel fundamental junto à equipe multidisciplinar na assistência e otimização dos resultados, exigindo-se a este profissional conhecimentos que os capacitem a atender com segurança e efetividade àquelas que tem sido submetidas ao método TRAM
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.02.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SOUZA, Gabriela Ferreira Oliveira de; ALMEIDA, Ana Maria de. A utilização de retalhos abdominais na reconstrução mamária pós mastectomia: um estudo bibliográfico. 2003.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2003.
    • APA

      Souza, G. F. O. de, & Almeida, A. M. de. (2003). A utilização de retalhos abdominais na reconstrução mamária pós mastectomia: um estudo bibliográfico. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Souza GFO de, Almeida AM de. A utilização de retalhos abdominais na reconstrução mamária pós mastectomia: um estudo bibliográfico. 2003 ;
    • Vancouver

      Souza GFO de, Almeida AM de. A utilização de retalhos abdominais na reconstrução mamária pós mastectomia: um estudo bibliográfico. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021