Exportar registro bibliográfico

Ocorrência e biologia reprodutiva de crustáceos decápodos de água doce das bacias do rio Ribeira de Iguape e rios costerios adjacentes, Estado de São Paulo (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: ROCHA, SERGIO SCHWARZ DA - IB
  • Unidade: IB
  • Sigla do Departamento: BIZ
  • Subjects: CRUSTÁCEOS; DECAPODA; ÁGUA DOCE; REPRODUÇÃO ANIMAL
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho pretende contribuir para o conhecimento da diversidade qualitativa da fauna de crustáceos decápodos do vale do rio Ribeira de Iguape, região sul do estado de São Paulo. Sete áreas de proteção ambiental foram estudadas abrangendo grande parte do remanescente de Mata Atlântica da região da bacia do Ribeira de Iguape e áreas costeiras adjacentes. Estas áreas são: estação ecológica Juréia-Itatins e parques estaduais Campina do Encantado, Intervales, turístico do Alto Ribeira (PETAR), Carlos Botelho, Jacupiranga e Ilha do Cardoso. As coeltas foram realizdas sazonalmente, durante os anos 2000 e 2001 empregando dois métodos de amostragem distintos, que variaram de acordo com o tipo de ambiente e com o tipo e hábito do crustáceo a ser amostrado. Um primeiro método envolveu o uso de penerias (diâmetro 50 cm, malha 2 mm), que foram utilizadas para capturar os indivíduos associados à vegetação marginal ou escondidos no leito do rio. Um segundo método de coleta envolveu o uso de armadilhas colocadas no leito do rio no final do período da tarde de um dia e recolhidas na manhã do dia seguinte. Dessa forma, obtivemos seis espécies de camarões da família Palaemonidae: Macrobrachium acanthurus (Wiegmann, 1836), M. olfersi (Wiegmann, 1836) M. potiuna (Müller, 1880), M. heterochirus (Wiegmann, 1836), M. carcinus (Linnaeus, 1758) e Palaemon pandaliformis (Stimpson, 1871). Ocorrem também camarões da família Atyidae, como Atyascabra (Leach, 1815), Patimirimglabra (Kingsley, 1878) e P. potimirim Müller, 1881, além de um outro morfotipo deste último gênero denominado Potimirim sp., que será tratado na discussão. Cinco espécies da família Aeglidae foram encontrada durante as atividades de campo e foram identificadas como Aegla schmitti Hobbs III, 1979, A. strinatti Türkay, 1972, A. marginata Bond-Buckup & Buckup, 1994, A. leptochaela Bond-Buckup, 1994 e A. cavernicola Türkay, 1972. Os Brachiura foram ) representados por três espécies da família Trichodactylide (Trichodactylus fluviatilis Latreille, 1828, T. petropolitanus (Göldi, 1886) e T. dentatus H. Milne-Edwards, 1853), enquanto os Grapsidae estão representados por Pachygrapsus transversus (Gibbes, 1850)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA, Sergio Schwarz; BUENO, Sérgio Luiz de Siqueira. Ocorrência e biologia reprodutiva de crustáceos decápodos de água doce das bacias do rio Ribeira de Iguape e rios costerios adjacentes, Estado de São Paulo. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Rocha, S. S., & Bueno, S. L. de S. (2002). Ocorrência e biologia reprodutiva de crustáceos decápodos de água doce das bacias do rio Ribeira de Iguape e rios costerios adjacentes, Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Rocha SS, Bueno SL de S. Ocorrência e biologia reprodutiva de crustáceos decápodos de água doce das bacias do rio Ribeira de Iguape e rios costerios adjacentes, Estado de São Paulo. 2002 ;
    • Vancouver

      Rocha SS, Bueno SL de S. Ocorrência e biologia reprodutiva de crustáceos decápodos de água doce das bacias do rio Ribeira de Iguape e rios costerios adjacentes, Estado de São Paulo. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021