Exportar registro bibliográfico

Nitrogênio uréico do leite como indicador de desempenho reprodutivo de rebanhos leiteiros (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: PEIXOTO JÚNIOR, KLEBER DA CUNHA - FMVZ
  • Unidade: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VRA
  • Subjects: RUMINANTES; BOVINOS LEITEIROS
  • Language: Português
  • Abstract: Os principais objetivos deste trabalho foram determinar o efeito da quantidade de proteína bruta da dieta sobre os níveis de nitrogênio uréico do leite e avaliar o uso do nitrogênio uréico do leite como indicador de eficiência reprodutiva e nutricional de vacas leiteiras de rebanhos comerciais. Foram selecionadas 7 propriedades leiteiras do Estado de São Paulo, nas quais foram realizadas mensalmente durante 12 meses, coletas de amostras individuais de leite de vacas a partir do 30'GRAUS' dia pós-parto e amostras das suas dietas. Nas amostras de leite foram analisadas concentrações de uréia e nas de dietas foram analisadas matéria seca e proteína bruta. Os níveis de nitrogênio uréico do leite (NUL) sofreram efeito significativo da fazenda estudada. A proteína da dieta mensurada no mês da cobertura apresentou efeito linear negativo sobre o período de serviço (PS) (p= 0,01), sobre a taxa de prenhez do rebanho (p= 0,01), efeito quadrático sobre o intervalo entre o parto e a primeira cobertura (p= 0,002) e não influenciando o número de coberturas por prenhez (p= 0,41). A proteína da dieta medida no mês anterior à cobertura apresentou efeito linear negativo sobre período de serviço (p= 0,03) e taxa de prenhez (p= 0,01), enquanto que a proteína no mês seguinte à cobertura influenciou significativamente a taxa de prenhez (p= 0,001). O nível de nitrogênio uréico do leite no mês da cobertura não causou alterações sobre os parâmetros reprodutivos, mas osvalores de NUL no mês anterior à cobertura alteraram significativamente período de serviço (p= 0,0001), número de coberturas (p= 0,003), intervalo entre o parto e a primeira cobertura (p= 0,01) e taxa de prenhez (p= 0,0001). Os animais com valores de NUL inferiores a 8mg/dl tiveram período de serviço (PS) significativamente menores que aqueles com NUL igual ou superior a 8mg/dl. Vacas que no mês anterior à cobertura fértil apresentaram concentrações de NUL inferiores a ) 8 mg/dl mostraram número de coberturas e intervalo parto primeira cobertura inferiores àquelas com concentrações acima de 12,1 mg/dl e semelhantes às que no mesmo período tinham NUL entre 8 e 12 mg/dl. Os níveis de nitrogênio uréico do leite medidos em vacas leiteiras no mês anterior à cobertura podem ser utilizados como indicadores de desempenho reprodutivo, mas os medidos no mês da cobertura não foram considerados bons indicadores para o mesmo fim
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEIXOTO JÚNIOR, Kleber da Cunha; LUCCI, Carlos de Sousa. Nitrogênio uréico do leite como indicador de desempenho reprodutivo de rebanhos leiteiros. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Peixoto Júnior, K. da C., & Lucci, C. de S. (2003). Nitrogênio uréico do leite como indicador de desempenho reprodutivo de rebanhos leiteiros. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Peixoto Júnior K da C, Lucci C de S. Nitrogênio uréico do leite como indicador de desempenho reprodutivo de rebanhos leiteiros. 2003 ;
    • Vancouver

      Peixoto Júnior K da C, Lucci C de S. Nitrogênio uréico do leite como indicador de desempenho reprodutivo de rebanhos leiteiros. 2003 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021