Exportar registro bibliográfico

Cordia trichotoma, Boraginaceae: caracterização e sazonalidade na formação do xilema e do floema (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated author: AMANO, ERIKA - IB
  • School: IB
  • Sigla do Departamento: BIB
  • Subjects: XILEMA; BORAGINACEAE
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo abrange a caracterização do xilema e o floema secundários de Cordia trichotoma (Vell.) Arrab. ex Steud. (Boraginaceae), assim como a sazonalidade na formação destes tecidos e a sazonalidade da atividde cambial. A espécie foi escolhida por apresentar um marcador de crescimenmto no xilema. Durante os anos de 1999 a 2002, foram realizadas coletas peródicas de amostras do caule utilizando uma técnica com furadeira elétrica e formão. Os resultados obtidos foram relacionados com a fenologia da espécie e dados climáticos. O xilema secundário de C. trichotoma possui camada de crescimento anual, apresentando dois marcadores: um no início da camada, caracterizado por vasos grandes associados a um parênquima marginal inicial, e outro caracterizado por vasos pequenos, que se distribuem tangencialmente no final da camada de crescimento. No floema secundário, a camada de crescimento também é anual, sendo caracterizada pelo floema inicial e floema tardio separados, um do outro, por uma faixa de fibras. O marcador de crescimento é terminal, composto por agrupamentos de tubos crivados de pequeno calibre, que se distribuem tangencialmente. Quanto à sazonalidade cambial, a espécie estudada apresenta um período ativo e uma período de dormência. O câmbio torna-se ativo em outubro, no período de excedente hídrico. O início da atividade cambial ocorre um mês após o início da fenofase de novas folhas (setembro). Durante o período de outubro a março ocorre a formação,seguida da diferenciação centrífuga das células xilemáticas. No trabalho foi evidenciada a deposição de lignina na parede celular de forma centrípeta. No mesmo período, a formação do floema inicial foi evidenciada pela diferenciação dos elementos de tubo crivado. A dormência do cambial ocorre no período de abril a setembro, período esse em que a pluviosidade mensal é menor que 60mm, correspondendo ao final de reposição hídrica e déficit hídrico. A dormência ) do câmbio foi obervada, no xilema, pela transição abrupta entre fibras e células parenquimáticas, e as células da zona cambial. No floema, pela presença de elementos de tubos crivados totalmente diferenciados junto à zona cambial
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.12.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      AMANO, Erika; ANGYALOSSY, Verônica. Cordia trichotoma, Boraginaceae: caracterização e sazonalidade na formação do xilema e do floema. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Amano, E., & Angyalossy, V. (2002). Cordia trichotoma, Boraginaceae: caracterização e sazonalidade na formação do xilema e do floema. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Amano E, Angyalossy V. Cordia trichotoma, Boraginaceae: caracterização e sazonalidade na formação do xilema e do floema. 2002 ;
    • Vancouver

      Amano E, Angyalossy V. Cordia trichotoma, Boraginaceae: caracterização e sazonalidade na formação do xilema e do floema. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022