Exportar registro bibliográfico

Análise morfológica e espectrofotométrica do esmalte e dentina irradiados com lasers de Nd:YAG e Er:YAG: estudo in vitro (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: PELINO, JOSÉ EDUARDO PELIZON - FO
  • Unidade: FO
  • Sigla do Departamento: ODD
  • Subjects: ESMALTE DENTÁRIO; DENTINA; LASER; ESPECTROFOTOMETRIA (ANÁLISE)
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho caracteriza as propriedades ópticas, cor e química do esmalte e dentina em diferentes condições (sadia, cariada e reparadora) antes e depois da irradiação com lasers de Nd:YAG e Er:YAG (no modo contato) dentro dos parâmetros do limiar de modificação física tanto para o esmalte como para a dentina. Foram utilizadas secções de coroas de molares, sadios e cariados, com diferentes espessuras (0,50; 0,75 e 1,0 mm) cortadas no sentido sagital. Cinco secções foram utilizadas para cada condição. Os espectros de Refletância (R) e Transmitância (T) das secções de esmalte e dentina foram obtidos de 200 a 2500 nm utilizando um espectrofotômetro com uma esfera integradora. Os padrões de Refletância (NIST) de 2, 50, 75 e 99% foram utilizados para calibrar o espectrofotômetro. A Absorbância (A) foi calculada a partir da seguinte fórmula: A=1-R-T para cada secção e uma média do espectro foi obtida para a realização das curvas espectrais para cada condição de esmalte e dentina. As medidas de Refletância (R) de 400 a 700 nm foram utilizadas para a determinação dos valores de cor de CIE L*a*b* com parâmetros de 2° para um observador padrão para um iluminante D65. Um microscópio de Espectroscopia de Infravermelho por Transformada de Fourier (FTIR) de precisão analítica também foi utilizado para a determinação das possíveis alterações dos componentes químicos após a irradiação com os lasers de Nd:YAG e Er:YAG.) Os valores obtidos através do espectrofotômetroe do FTIR foram analisados estatisticamente através do teste de análise de variância (ANOVA) e teste-t (p<0,05). Foram encontradas diferenças estatisticamente significantes para as diferentes condições de esmalte e dentina quando analisados nas regiões do ultravioleta, visível e infravermelho próximo e também quando os valores de L*a*b* foram comparados entre si. Para os valores de FTIR, não foram encontradas diferenças estatisticamente significantes quando picos na região orgânica (1630, 1538, 1445 e 1395 cm-¹) e inorgânica (1030 cm-¹) foram analisados, com raras exceções. Os resultados mostraram que as propriedades ópticas tanto do esmalte como da dentina são dependentes da espessura e também que mudanças na porção orgânica da dentina são mais observadas quando comparadas com o esmalte. Apesar das curvas espectrais de FTIR apresentarem diferenças na intensidade dos picos na porção orgânica e inorgânica, a análise estatística revelou diferenças significantes mínimas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.09.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PELINO, José Eduardo Pelizon; EDUARDO, Carlos de Paula. Análise morfológica e espectrofotométrica do esmalte e dentina irradiados com lasers de Nd:YAG e Er:YAG: estudo in vitro. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Pelino, J. E. P., & Eduardo, C. de P. (2002). Análise morfológica e espectrofotométrica do esmalte e dentina irradiados com lasers de Nd:YAG e Er:YAG: estudo in vitro. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pelino JEP, Eduardo C de P. Análise morfológica e espectrofotométrica do esmalte e dentina irradiados com lasers de Nd:YAG e Er:YAG: estudo in vitro. 2002 ;
    • Vancouver

      Pelino JEP, Eduardo C de P. Análise morfológica e espectrofotométrica do esmalte e dentina irradiados com lasers de Nd:YAG e Er:YAG: estudo in vitro. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021