Exportar registro bibliográfico

O jornal O Estado de São Paulo e a educação brasileira no período de 1961-1965 (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: CARVALHO, ANNA MARIA LUCCHESI - FFLCH
  • Unidade: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLH
  • Subjects: EDUCAÇÃO; MOVIMENTO ESTUDANTIL; MILITARISMO
  • Language: Português
  • Abstract: Este trabalho buscou o entendimento do pensamento do jornal o Estado de São Paulo (OESP) em relação ao sistema educacional brasileiro, assim como, as mudanças e permanências de suas críticas e análises expressas em seus editoriais relacionados à questão educacional publicados entre os anos 1961, (renúncia do Presidente Jânio Quadros), e o ano de 1965(publicação do Ato Institucional n.2). A pesquisa foi dividida em duas partes. Na primeira, analisamos o período pré-golpe de 1964, ao longo do governo de João Goulart em que o jornal centralizou suas críticas ao presidente revelando-se um opositor implacável até a concretização de sua derrubada. Nesse período, o jornal tratou de maneira enfática o movimento estudantil coordenado pela União Nacional dos Estudantes (UNE), desvelando por meio do seu discurso seu projeto político para a educação do País e preocupou-se em combater a ação do comunismo que considerava infiltrado nos meios estudantis além de fazer pesadas críticas ao governo Goulart, que foi incluído na categoria de inimigo a ser eliminado do panorama nacional. Na segunda parte, foi examinado o período que vai desde a instalação do regime militar em abril de 1964 até a publicação do Ato Institucional n. 2 em outubro de 1965. Ao longo desse período, com Castelo Branco no poder, os editoriais revelaram o apoio de OESP na implantação do regime militar e os assuntos educacionais foram tratados com nuanças diferenciadas do período anterior. O jornal deu seu apoio àsmedidas excepcionais, saneadoras e repressivas adotados pelo regime militar como forma de limpar o meio estudantil e universitário das atividades subversivas para reconstruir uma política educacional que fosse atrelada ao progresso do País e a seu desenvolvimento econômico. O jornal foi surpreendido com a publicação do AI2 que considerou como um "desvio da rota da revolução", colocando-se como ) opositor ao endurecimento do regime que tinha ajudado a instalar e consolidar. Criticou, também, o estabelecimento de eleições indiretas que denominava de um erro de origem, advertindo os militares no poder que historicamente no sistema democrático brasileiro, a escolha do presidente era feita pelo povo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.03.2003

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARVALHO, Anna Maria Lucchesi; AQUINO, Maria Aparecida de. O jornal O Estado de São Paulo e a educação brasileira no período de 1961-1965. 2003.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2003.
    • APA

      Carvalho, A. M. L., & Aquino, M. A. de. (2003). O jornal O Estado de São Paulo e a educação brasileira no período de 1961-1965. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Carvalho AML, Aquino MA de. O jornal O Estado de São Paulo e a educação brasileira no período de 1961-1965. 2003 ;
    • Vancouver

      Carvalho AML, Aquino MA de. O jornal O Estado de São Paulo e a educação brasileira no período de 1961-1965. 2003 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021