Exportar registro bibliográfico

Estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de ligas de Ni-Cr e Pd-Ag (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: CROSARA, STELLA - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 805
  • Subjects: RESTAURAÇÃO DENTÁRIA; REABILITAÇÃO BUCAL
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização de restaurações metalocerâmicas em pacientes parcialmente desdentados, é uma alternativa que tem gerado resultados estéticos e funcionais bastante favoráveis. Estes resultados imediatos, associados a uma perfeita interação entre o par metal/cerâmica, podem garantir maior longevidade a estas restaurações. Dessa forma, realizamos um estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de duas ligas de Ni-Cr (Verabond e Verabond II), e uma liga de Pd-Ag (Pors-on 4), combinadas a duas cerâmicas, IPS e DUCERAM, por meio de ensaios mecânicos por carga de tração e cisalhamento. Foram realizados também o ensaio dilatométrico das ligas e cerâmicas e a microscopia eletrônica de varredura na interface metal/cerâmica, para melhor compreensão da interação entre os dois materiais. Após análise de variância e teste de Tukey, no ensaio por carga de tração, houve diferença estatisticamente significante somente na interação cerâmica IPS/liga Pors-on 4 que apresentou os maiores valores de resistência da união metalocerâmica (67,72MPa). No ensaio por carga de cisalhamento, houve diferença estatisticamente significante somente na interação cerâmica DUCERAM/liga Pors-on 4 que apresentou os maiores valores de resistência da união metalocerâmica (29,40 MPa). Em relação ao ensaio dilatométrico, as diferenças entre os coeficientes de expansão térmico linear da liga Verabond e cerâmica IPS (0,54x10-6°C-1) e da liga Verabond II e a cerâmica Duceram (0,63x10-6ºC-1), sesituaram dentro do intervalo preconizado que é de 0,5 a 1,0x10-6°C-1. Para a combinação Verabond -Duceram a diferença foi positiva de 1,33x10-6°C-1 , enquanto o par Verabond II -IPS apresentou diferença negativa (-0,14x10-6°C-1), ou seja, o coeficiente da cerâmica, neste caso, foi maior que o da liga. Diferenças muito superiores à média preconizada foram reveladas na combinação entre a liga Pors-on 4 e as duas cerâmicas estudadas (Pors-on 4 ) IPS-1,8x10-6°C-1; e Pors-on 4 - Duceram-2,6x10-6°C-1). Na análise da interface metalocerâmica no microscópio eletrônico de varredura as ligas de Ni-Cr apresentam superfície menos irregular. Na liga de Pd-Ag as irregularidades geram poros ou fendas que são preenchidos pelas cerâmicas, resultando em melhor embricamento mecânico
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.08.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CROSARA, Stella; BEZZON, Osvaldo Luiz. Estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de ligas de Ni-Cr e Pd-Ag. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Crosara, S., & Bezzon, O. L. (2002). Estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de ligas de Ni-Cr e Pd-Ag. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Crosara S, Bezzon OL. Estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de ligas de Ni-Cr e Pd-Ag. 2002 ;
    • Vancouver

      Crosara S, Bezzon OL. Estudo comparativo da resistência da união metalocerâmica de ligas de Ni-Cr e Pd-Ag. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021