Exportar registro bibliográfico

Intervenção psicológica realizada em crianças submetidas a cirurgias eletivas e suas mães (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: GORAYEB, RENATA PANICO - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: CRIANÇAS (CIRURGIA); PSICOLOGIA DA CRIANÇA; INTERVENÇÃO PSICOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: O adoecer é um dos fatores que alteram os níveis de ansiedade, a qualidade de vida e o comportamento dos indivíduos. Na internação, estes níveis encontram-se ainda mais alterados, devido ao prognóstico, às restrições ao ambiente e à rotina hospitalar, entre outros. Quando o tratamento consiste em uma cirurgia, o processo torna-se mais complexo, pois existirá uma intervenção invasiva, com procedimentos anestésicos. Quando o paciente é uma criança, a ansiedade pode ser observada tanto nela como em seus pais. Vários estudos mostram que quanto maior for o nível de informação e familiarização ao que irá acontecer, maior será a redução dos níveis de ansiedade materna, das alterações do comportamento infantil e melhor será a adesão ao tratamento. Baseado nestas evidências o presente estudo teve por objetivo analisar os efeitos de uma intervenção psicológica realizada com crianças submetidas a cirurgias eletivas no HCFMRP-USP e seus pais. O estudo foi realizado com 20 pares mães-crianças, de ambos os sexos, com idades entre dois e seis anos, divididos em dois grupos de 10 pares, selecionados após caracterização do ambulatório. No grupo experimental avaliou-se o comportamento infantil através da escala de A2 Rutter, Post Hospital Behavior Questionnaire (PHBQ) e do protocolo de observação de comportamentos; para os pais utilizou-se o instrumento de avaliação da ansiedade (IDATE) e questionários para conhecimento dos seus níveis de informações sobre a patologia,cuidados e prognóstico. Neste grupo também foi realizada a intervenção psicológica, em sessões individuais com os pais e crianças, onde oferecia-se informações sobre o diagnóstico, os procedimentos a serem realizados com a criança e esclarecia-se as dúvidas e possíveis fantasias. Para o grupo controle foram realizadas as mesmas avaliações, porém não foi efetuada a intervenção psicológica. De acordo com os dados, observou-se que no grupo experimental houve ) redução estatisticamente significativa dos índices de ansiedade estado das mães, e para as crianças, menor freqüência dos comportamentos considerados inadequados, quando comparados com o grupo controle, e menor tempo de recuperação anestésica. As mães do grupo experimental demonstraram maior conhecimento sobre os procedimentos e processo de recuperação de seus filhos e maior satisfação com o atendimento. Pôde-se constatar que o programa de intervenção psicológica realizado foi efetivo para melhorar a compreensão das mães sobre a doença do filho, reduzir os níveis de ansiedade, reduzir os comportamentos inadequados das crianças e principalmente diminuir as conseqüências adversas para o desenvolvimento da criança em decorrência da internação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.08.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GORAYEB, Renata Panico; PETEAN, Eucia Beatriz Lopes. Intervenção psicológica realizada em crianças submetidas a cirurgias eletivas e suas mães. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Gorayeb, R. P., & Petean, E. B. L. (2002). Intervenção psicológica realizada em crianças submetidas a cirurgias eletivas e suas mães. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gorayeb RP, Petean EBL. Intervenção psicológica realizada em crianças submetidas a cirurgias eletivas e suas mães. 2002 ;
    • Vancouver

      Gorayeb RP, Petean EBL. Intervenção psicológica realizada em crianças submetidas a cirurgias eletivas e suas mães. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021