Exportar registro bibliográfico

Modelagem numérica de eventos extremos de altura significativa de ondas na região oeste do Atlântico Sul (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: ALMEIDA, ANA CRISTINA PINTO DE - IAG
  • Unidade: IAG
  • Sigla do Departamento: ACA
  • Assunto: METEOROLOGIA SINÓTICA
  • Language: Português
  • Abstract: O Atlântico sudoeste é uma região de características interessantes em termos sinóticos. A presença semi-permanente da Alta Subtropical do Atlântico Sul (ASAS) associada aos distúrbios baroclínicos de latitudes médias - como os ciclones e anticiclones e os correspondentes sistemas frontais - permitem diferentes padrões de vento sobre o oceano, seja em intensidade, persistência ou pista. Alguns padrões sinóticos persistentes associados a marés de sizígia, foram e são causadores de inúmeros eventos extremos, gerando danos à orla marítima e também à sociedade. Neste trabalho foram feitas várias simulações numéricas deste fenômeno físico utilizando o modelo de onda de terceira geração desenvolvida pelo NOAA/NCEP chamado WAVEWATCH-III version 1.18. No passo inicial avaliou-se a variação nas ondas de superfície de uma piscina fictícia, partindo-se da configuração padrão sugerida pelo modelo e a contribuição dos parâmetros usados, investigando as diferentes batimetrias e espessuras de lâmina d'água. Posteriormente, foram feitas integrações numéricas sobre o Atlântico com a finalidade de avaliar a importância dos eventos assimilados para diferentes estados de mar. O domínio escolhido foi delimitado pelos paralelos 18ºS e 45ºS e pelos meridianos 35ºW e 70ºW, de modo que o centro do domínio ficasse sobre o litoral do RS. Dos três eventos escolhidos, dois caracterizaram-se por máximas alturas significativas e um por relativa calmaria. Para cada evento, foramassimilados ventos oriundos do modelo de mesoescala RAMS e oriundos do modelo global do NCEP, no intuito de verificar a influência das escalas na geração de ondas de superfície do mar. Notou-se que nos eventos extremos, as simulações superestimaram as alturas das ondas. Foi verificado também que as integrações que assimilaram os dados da reanálise do NCEP foram as mais discrepantes dos valores observados in situ, se comparados com os valores resultantes da ) assimilação dos ventos oriundos do modelo RAMS. O comportamento mais preciso dos casos RAMS evidenciou a importância dos fenômenos de mesoescala para a geração dos trens de ondas. Já no evento de calmaria, as ondas foram subestimadas, sendo então levantada a necessidade de ampliação do domínio escolhido, pois esse padrão parece estar associado a ondulações geradas em uma região ainda mais remota
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.11.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PALMEIRA, Ana Cristina Pinto de Almeida; CAMARGO, Ricardo de. Modelagem numérica de eventos extremos de altura significativa de ondas na região oeste do Atlântico Sul. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Palmeira, A. C. P. de A., & Camargo, R. de. (2002). Modelagem numérica de eventos extremos de altura significativa de ondas na região oeste do Atlântico Sul. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Palmeira ACP de A, Camargo R de. Modelagem numérica de eventos extremos de altura significativa de ondas na região oeste do Atlântico Sul. 2002 ;
    • Vancouver

      Palmeira ACP de A, Camargo R de. Modelagem numérica de eventos extremos de altura significativa de ondas na região oeste do Atlântico Sul. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021