Exportar registro bibliográfico

Estimativa da dinâmica do índice de área foliar em uma microbacia hidrográfica por meio de técnicas de sensoriamento remoto (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: XAVIER, ALEXANDRE CANDIDO - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LER
  • Subjects: BACIA HIDROGRÁFICA; DIAGNOSE FOLIAR; SENSORIAMENTO REMOTO; ECOLOGIA VEGETAL; USO DO SOLO
  • Language: Português
  • Abstract: A variável biofísica Índice de Área Foliar (IAF) está diretamente relacionada com a evapotranspiração e a produtividade e para estimá-la em nível regional podem ser utilizadas técnicas de sensoriamento remoto. Este trabalho estuda a relação do IAF com índices de vegetação (Razão Simples, SR; Índice de Vegetação da Diferença Normalizada, NDVI; e Índice de Vegetação Ajustado para Influência do Solo, SAVI) e frações de componente puro de vegetação (FVEG), solo (FSOL) e sombra (FSOM), calculados pelo modelo lineqr de mistura espectral (MLME). A área de estudo foi a microbacia rural do Ribeirão dos Marins, no município de Piracicaba, SP. O IAF em campo foi estimado mensalmente, durante o ano de 2001, com o equipamento LAI-2000 para diferentes tipos de cobertura vegetal (cana-de-açúcar, pastagem, milho, eucalipto e floresta ripária). Foram adquiridas 4 imagens do Landsat-7/ETM+ (meses de janeiro, março, agosto e novembro) corrigidas para os efeitos atmosféricos pelo modelo 6S. O IAF máximo observado na bacia foi de 4,90. O IAF de cana-de-açúcar apresentou a maior variação devido ao manejo agrícola e características intrínsecas desta cultura. Foi observado que, dentre os índices de vegetação e as frações de componente puro, o IAF apresentou melhor relação com o índice de vegetação NDVI, todavia não diferiu estatisticamente da relação IAF-SR. Quando analisada a relação IAF-NDVI para as quatro datas, foi verificada a sensibilidade do NDVI a variações do ângulo zenital solar ebrilho do solo. O IAF explicou de 57% à 72% da variação do NDVI. Relações NDVI-IAF foram utilizadas para se gerar mapas de IAF para a bacia em estudo, tendo sido verificada uma alta correlação do IAF médio da bacia com a precipitação acumulada de três meses. Este trabalho representa o início de um estudo que procura avaliar a potencialidade de utilização de dados de sensoriamento remoto como preditores do IAF, para futuras aplicações em modelos ) de cálculo da evapotranspiração
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.02.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      XAVIER, Alexandre Cândido; VETTORAZZI, Carlos Alberto. Estimativa da dinâmica do índice de área foliar em uma microbacia hidrográfica por meio de técnicas de sensoriamento remoto. 2003.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003. Disponível em: < https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-20191220-143501/ >.
    • APA

      Xavier, A. C., & Vettorazzi, C. A. (2003). Estimativa da dinâmica do índice de área foliar em uma microbacia hidrográfica por meio de técnicas de sensoriamento remoto. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-20191220-143501/
    • NLM

      Xavier AC, Vettorazzi CA. Estimativa da dinâmica do índice de área foliar em uma microbacia hidrográfica por meio de técnicas de sensoriamento remoto [Internet]. 2003 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-20191220-143501/
    • Vancouver

      Xavier AC, Vettorazzi CA. Estimativa da dinâmica do índice de área foliar em uma microbacia hidrográfica por meio de técnicas de sensoriamento remoto [Internet]. 2003 ;Available from: https://teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11143/tde-20191220-143501/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020