Exportar registro bibliográfico

Ácaros (Arthropoda : Acari) edáficos da Mata Atlântica e cerrado do Estado de São Paulo, com ênfase na superfamilia Rhodacaroidea (2003)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, EDMILSON SANTOS - ESALQ
  • Unidade: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: ACARI; ARTHROPODA; BIODIVERSIDADE; CERRADO; FAUNA EDÁFICA; FLORESTAS; PARASITOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A fauna edáfica de ácaros, apesar de abundante e muito diversa em ambientes naturais, ainda é pouco conhecida no Estado de São Paulo. O presente estudo foi realizado em duas partes. A primeira parte teve como objetivo avaliar a abundância e diversidade dos ácaros da superfamília Rhodacaroidea na Mata Atlântica (Pariquera-Açu, Cananéia, Piracicaba e São Pedro) e no Cerrado (Luiz Antonio, Pirassununga e São Carlos), em amostras de solo (0-5 cm) e folhedo tomadas à base de plantas das famílias Arecaceae e Myrtaceae, respectivamente. Para extração dos ácaros, as amostras foram processadas através de um equipamento do tipo Berlese-Tullgren modificado. Obteve-se um total de 969 Rhodacaroidea adultos, sendo 913 na Mata Atlântica e 56 no Cerrado. Foram encontrados 776 e 193 Rhodacaroidea no folhedo e no solo, respectivamente. Os ácaros encontrados pertencem a 15 gêneros diferentes. Os gêneros mais comuns na Mata Atlântica foram Neogamasellevans Loots & Ryke e Ologamasus Berlese, no folhedo, e Rhodacarus Oudemans, no solo. No Cerrado, Rhodacarus foi o gênero mais comum em ambos os substratos. Trinta e uma morfoespécies de Rhodacaroidea foram encontradas na Mata Atlântica, e cinco, no Cerrado. A uniformidade das freqüências de ocorrência de morfoespécies foi maior na Mata Atlântica que no Cerrado. A uniformidade também foi maior no folhedo que no solo da Mata Atlântica. Na segunda parte deste estudo, avaliaram-se a diversidade, a abundância e a distribuição dos ácarosedáficos no folhedo e em diferentes profundidades (0-5, 10-15, 20-25 e 30-35 cm) do solo. Avaliaram-se também os mesmos parâmetros para os fitonematóides presentes no solo às diferentes profundidades mencionadas. As coletas foram realizadas em Pariquera-Açu e Cananéia, na base da palmeira Euterpe edulis Mart. A extração dos ácaros foi realizada como indicado anteriormente. A extração dos fitonematóides foi realizada pelo método de Jenkins. Nesta parte, ) coletaram-se 2717 ácaros, 80% dos quais, do folhedo. No solo, a maior quantidade de ácaros foi encontrada na camada de 0-5 cm, exceto no outono. A maior abundância de ácaros no solo e no folhedo foi verificada no inverno. As ordens encontradas foram: Oribatida (80%), Mesostigmata (18%), Prostigmata e Astigmata, (juntos 2%). Os Oribatidas não foram identificados em níveis taxonômicos mais baixos no presente estudo. No folhedo, foram identificados 14 famílias, 19 gêneros e 32 morfoespécies de ácaros. No solo, foram encontradas 17 famílias, 19 gêneros e 27 morfoespécies. Neogamasellevans e Ologamasus foram os gêneros mais abundantes e diversos dentre os ácaros identificados. Dezesseis gêneros de fitonematóides foram encontrados. O número total de fitonematóides encontrados em cada profundidade, para todas as plantas amostradas, variou de 10 a 7340 indivíduos. Helicotylenchus Steiner foi o gênero mais abundante, seguido de Discocriconemella Grisse & Loof e Aorolaimus Sher. Os fitonematóides foram abundantes em todas asprofundidades consideradas. Considerando-se a predominância dos ácaros na camada mais superior do solo, é de se esperar que os ácaros que por ventura estejam predando aqueles nematóides possam apresentar alguma eficiência apenas na camada mais superficial do solo. O aprofundamento nas pesquisas sobre a fauna de Rhodacaroidea em ambientes naturais gera informações que poderão ser utilizadas em futuros estudos, para o controle biológico de ácaros-praga no solo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 23.01.2003
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Edmilson Santos; MORAES, Gilberto Jose de. Ácaros (Arthropoda : Acari) edáficos da Mata Atlântica e cerrado do Estado de São Paulo, com ênfase na superfamilia Rhodacaroidea. 2003.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2003. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-03042003-152608/ >.
    • APA

      Silva, E. S., & Moraes, G. J. de. (2003). Ácaros (Arthropoda : Acari) edáficos da Mata Atlântica e cerrado do Estado de São Paulo, com ênfase na superfamilia Rhodacaroidea. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-03042003-152608/
    • NLM

      Silva ES, Moraes GJ de. Ácaros (Arthropoda : Acari) edáficos da Mata Atlântica e cerrado do Estado de São Paulo, com ênfase na superfamilia Rhodacaroidea [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-03042003-152608/
    • Vancouver

      Silva ES, Moraes GJ de. Ácaros (Arthropoda : Acari) edáficos da Mata Atlântica e cerrado do Estado de São Paulo, com ênfase na superfamilia Rhodacaroidea [Internet]. 2003 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11146/tde-03042003-152608/


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021