Exportar registro bibliográfico

Estudo sobre a imunogenicidade da proteína PLC-a (Fosfolipase C) de Mycobacterium tuberculosis (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: GONÇALVES, EDUARDO DANTAS CASILLO - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS; FATORES IMUNOLÓGICOS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve como objetivo avaliar a imunogenicidade da proteína fosfolipase-c (PLC-a), espécie-específica de M. tuberculosis, em diferentes esquemas de imunização. Inicialmente, avaliou-se a capacidade das construções contendo o gene que codifica o antígeno PLC-a transfectar células eucarióticas. Nossos resultados mostraram que macrófagos murinos foram capazes de expressar a proteína 72 horas após a transfecção. Uma vez confirmada a expressão da PLC-a, animais Balb/c foram imunizados com: 1) solução de DNA por via intramuscular ou intradérmica; 2) com M. bovis (BCG) carreando o vetor de expressão em micobactérias (pmv262) por via intranasal ou subcutânea, ou 3) com S. typhimurium carreando o vetor de expressão em células eucarióticas (pcDNA3) por via intranasal ou oral, ambos vetores carreando ou não o gene da PLC-a. Nossos resultados mostraram que as imunizações com DNA em solução por via intramuscular e com S. typhimurium carreando o gene da PLC-a por via intranasal estimularam uma produção significativa de IgG2a ,IL-12 e IFN-y antígeno específica. A resposta induzida foi mais direcionada a um padrão Th1, que caracteriza a ativação de uma resposta celular importante para a proteção contra a TB. No entanto, animais imunizados com DNA em solução ou com Salmonella carreando o gene PLC-a e não desafiados com M. tuberculosis não foram capazes de controlar a infecção, como mostraram os cortes histológicos pulmonares com presença de grande quantidadede bacilos intracelulares. A análise do infiltrado celular pulmonar mostrou presença de linfócitos perivasculares e intensa distribuição de macrófagos no tecido, apresentando também destruição parenquimatosa com edema alveolar. Nesse contexto, as imunizações com PLC-a apesar de estimularem o desenvolvimento de uma resposta celular, parecem não proteger contra a infecção por M. tuberculosis , mas induzem a formação de um granuloma mais organizado, que ) parece conter a carga bacilífera em seu interior. Desse modo, a grande quantidade dos bacilos contidos no interior dos macrófagos pode favorecer a ação de drogas contra a tuberculose, uma vez que conseguem conter alta carga bacilífera dentro de granulomas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.08.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GONÇALVES, Eduardo Dantas Casillo; SILVA, Célio Lopes. Estudo sobre a imunogenicidade da proteína PLC-a (Fosfolipase C) de Mycobacterium tuberculosis. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Gonçalves, E. D. C., & Silva, C. L. (2002). Estudo sobre a imunogenicidade da proteína PLC-a (Fosfolipase C) de Mycobacterium tuberculosis. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Gonçalves EDC, Silva CL. Estudo sobre a imunogenicidade da proteína PLC-a (Fosfolipase C) de Mycobacterium tuberculosis. 2002 ;
    • Vancouver

      Gonçalves EDC, Silva CL. Estudo sobre a imunogenicidade da proteína PLC-a (Fosfolipase C) de Mycobacterium tuberculosis. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020