Exportar registro bibliográfico

Avaliação da função da sensibilidade ao contraste em pacientes portadores de glaucoma e hipertensão ocular (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, ANTONIO CARVALHO DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: ROO
  • Assunto: OFTALMOPATIAS
  • Language: Português
  • Abstract: Observações clínicas e laboratoriais têm fornecido a informação de que o resultado das curvas da função da sensibilidade ao contraste (FSC) é distinto quando se compara um indivíduo normal com outro, portador de determinadas doenças, mesmo que apresente acuidade visual normal. Entre essas doenças está o glaucoma. Existem vários métodos de avaliação da FSC, mas pesquisadores estão buscando outros, de maior praticidade. Assim, surgiram alguns métodos que utilizam recursos da informática, entre os quais o desenvolvido pelo Dipartimento di Elettrofisiologia dell'Istituto di Oftalmologia dell'Universitá degli Studi di Roma "La Sapienza ". O sistema utiliza um computador IBM compatível, no qual uma placa gráfica tipo super VGA (modificada) permite obter, de um monitor de TV monocromático, também VGA, com poder de resolução de 480 linhas X 650 pontos, 4.096 tonalidades diferentes do cinza. Existindo algumas incógnitas a respeito dessa técnica de abordagem, julgou-se importante avaliar a sua adequação para o diagnóstico do glaucoma, comparando as curvas da FSC com os resultados do campo visual ("padrão-ouro"). Ao se considerar a curva em sua totalidade, não ocorreram diferenças estatísticas quando comparados os pacientes com a população normal e, o método apresentou especificidade baixa (estática e dinâmica = 30,61 %) e sensibilidade alta (estática = 80,00% e dinâmica = 90,00%), sugerindo que seria apenas um exame complementar a mais a ser utilizado, empacientes com glaucoma. No entanto, quando consideradas as freqüências espaciais médio-baixas, as diferenças entre os logarítmos das curvas de sensibilidade do grupo estudado foram significativamente distintas dos logarítmos das curvas de sensibilidade dos olhos normais (estática: p = 0,00019 e dinâmica: p = 0,000011). Além disso, nas freqüências intermediárias (segundo a literatura, as mais indicadas para avaliação de pacientes com glaucoma) a análise da correlação . ) com o do comprometimento do campo visual foi estatisticamente significativa (estática: p = 0,0015 e dinâmica: p = 0,0007), o que atesta a importância da utilização do método no diagnóstico do glaucoma
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.06.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Antônio Carvalho da; RODRIGUES, Maria de Lourdes Veronese. Avaliação da função da sensibilidade ao contraste em pacientes portadores de glaucoma e hipertensão ocular. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Silva, A. C. da, & Rodrigues, M. de L. V. (2002). Avaliação da função da sensibilidade ao contraste em pacientes portadores de glaucoma e hipertensão ocular. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva AC da, Rodrigues M de LV. Avaliação da função da sensibilidade ao contraste em pacientes portadores de glaucoma e hipertensão ocular. 2002 ;
    • Vancouver

      Silva AC da, Rodrigues M de LV. Avaliação da função da sensibilidade ao contraste em pacientes portadores de glaucoma e hipertensão ocular. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021