Exportar registro bibliográfico


Metrics:

Não há guarda chuva contra o amor: estudo do comportamento reprodutivo e de seu universo simbólico entre jovens universitários da USP (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: PIROTTA, KATIA CIBELLE MACHADO - FSP
  • Unidade: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • DOI: 10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553
  • Subjects: COMPORTAMENTO PSICOSSEXUAL; SAÚDE REPRODUTIVA; CONHECIMENTOS, ATITUDES E PRÁTICA; ANTICONCEPÇÃO; DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS (PREVENÇÃO E CONTROLE); PERCEPÇÃO; UNIVERSIDADE
  • Language: Português
  • Abstract: Teve por objetivo investigar as práticas e as representações ligadas à vida reprodutiva entre jovens universitários da Universidade de São Paulo (USP), especialmente aquelas dirigidas à contracepção e à prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, no âmbito das relações heterossexuais. A pesquisa foi dividida em duas fases. Na primeira, foi elaborada uma amostra representativa dos estudantes matriculados em cursos de graduação da USP, na cidade de São Paulo, no ano de 2000, e foram entrevistados 952 alunos e alunas com idade entre 17 e 24 anos. Na segunda, foram gravadas entrevistas em profundidade com 33 estudantes que se ofereceram voluntariamente para continuar participando da pesquisa. O uso do condom é freqüente entre os estudantes universitários, principalmente na primeira relação sexual, porém apresenta descontinuidades e negligência. A contracepção é cercada de descuidos, erros e esquecimentos e os estudantes mencionam que utilizam métodos de baixa eficácia, como o coito interrompido e a abstinência periódica para regular a fecundidade. Os estudantes manifestam um forte desejo de adiar a fecundidade. Os resultados da pesquisa indicam que uma complexa rede de representações simbólicas subsidia as condutas diante da contracepção e da saúde reprodutiva. Isto constrói o sentido da sexualidade, classificando-a, definindo regras e obrigações segundo cada situação e orientação práticas.Questões de gênero pontuam os discursos sobre os temas tratados. As diferentes concepções sobre o ficar e o namorar, a opção pelo método contraceptivo, as representações sobre as responsabilidades do homem e da mulher frente à contracepção e, especialmente, os discursos sobre o aborto revelam a importância que os diferenciais de gênero assumem perante a construção do sentido da sexualidade e da vida reprodutiva. O estudo indica que os diferenciais de gênero estão presentes desde o processo de rotulações e significações que são sentido à vivência da sexualidade e da regulação da fecundidade até o âmbito das políticas públicas voltadas para a saúde reprodutiva dos jovens, revelando uma importante lacuna nos serviços de saúde que necessita ser contemplada por políticas públicas capazes de promover a eqüidade de gênero na atenção à saúde reprodutiva e de incluir os jovens do sexo masculino nos serviços de saúde.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.10.2002
  • Acesso à fonteDOI
    Informações sobre o DOI: 10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553 (Fonte: oaDOI API)
    • Este periódico é de acesso aberto
    • Este artigo é de acesso aberto
    • URL de acesso aberto
    • Cor do Acesso Aberto: gold
    • Licença: cc-by-nc-sa

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PIROTTA, Katia Cibelle Machado; SCHOR, Néia. Não há guarda chuva contra o amor: estudo do comportamento reprodutivo e de seu universo simbólico entre jovens universitários da USP. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553 > DOI: 10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553.
    • APA

      Pirotta, K. C. M., & Schor, N. (2002). Não há guarda chuva contra o amor: estudo do comportamento reprodutivo e de seu universo simbólico entre jovens universitários da USP. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553
    • NLM

      Pirotta KCM, Schor N. Não há guarda chuva contra o amor: estudo do comportamento reprodutivo e de seu universo simbólico entre jovens universitários da USP [Internet]. 2002 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553
    • Vancouver

      Pirotta KCM, Schor N. Não há guarda chuva contra o amor: estudo do comportamento reprodutivo e de seu universo simbólico entre jovens universitários da USP [Internet]. 2002 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-25042003-183553

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021