Exportar registro bibliográfico

Comportamento epidemiológico das meningites na Regional de Saúde de Piracicaba-SP, 1992 a 2001: impacto da introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib) (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: PERECIN, GLÁUCIA ELISA CRUZ - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: MENINGITE; VACINAS; EPIDEMIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: As meningites bacterianas e particularmente aquelas causadas pelo Haemophilus influenzae tipo b constituem um sério problema de Sáude Coletiva em âmbito mundial, no Brasil e na Regional de Piracicaba locus do presente estudo, que teve como objetivos identificar o comportamento das meningites nessa regional entre 1992 a 2001; identificar o impacto da introdução da vacina contra o Hib (a partir do 2º semestre de 1999); além de identificar algumas características pessoais, sociais e relativas ao processo saúde-doença, das crianças acometidas pela doença. Foram sitematizadas as fichas de notificação compulsória e realizadas entrevistas como os responsáveis pelas crianças acometidas por meningite por Hib, de 1999 a 2001. Os resultados obtidos apontam a ocorrência de aproximadamente 300 casos/ano de meningite, sendo que as bacterianas representam 30% dos casos. As causadas pelo Hib apresentam as maiores incidências entre os menores de 1 ano e a letalidade da doença variou de 12 a 41%. A cobertura vacinal foi superior a 95%. Em 1998, foram notificados 17 casos de meningite por Hib (Coeficiente de Incidência-CI-12,5/100 mil menores de 5 anos) e, no ano 2001, registrou-se 4 casos (CI: 3,9 casos/100 mil menores de 5 anos), com redução de aproximadamente, 73%. As 20 entrevistas realizadas (80% das famílias com crianças acometidas pela doença entre 1999 a 2001), mostram que nenhum caso foi registrado em crianças que receberam 3 doses da vacina. Alguns potenciaisindicadores de vulnerabilidade para a doença foram investigados e, em 75% das crianças, pelo menos 3 estiveram presentes, como pouca idade, presença de menores de 7 anos na residência e freqüência à escolas/creche. Os dados obtidos permitem subsidiar intervenções para monitorar a enfermidade na Regional de Piracicaba e indicam a necessidade de estudos com séries históricas extensas dado que a implantação da vacina é recente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.11.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PERECIN, Glaucia Elisa Cruz; BERTOLOZZI, Maria Rita. Comportamento epidemiológico das meningites na Regional de Saúde de Piracicaba-SP, 1992 a 2001: impacto da introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib). 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Perecin, G. E. C., & Bertolozzi, M. R. (2002). Comportamento epidemiológico das meningites na Regional de Saúde de Piracicaba-SP, 1992 a 2001: impacto da introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib). Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Perecin GEC, Bertolozzi MR. Comportamento epidemiológico das meningites na Regional de Saúde de Piracicaba-SP, 1992 a 2001: impacto da introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib). 2002 ;
    • Vancouver

      Perecin GEC, Bertolozzi MR. Comportamento epidemiológico das meningites na Regional de Saúde de Piracicaba-SP, 1992 a 2001: impacto da introdução da vacina contra o Haemophilus influenzae tipo b (Hib). 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021