Exportar registro bibliográfico

Letramento e ideologia: relação entre práticas letradas e o processo de construção da subjetividade (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: PANTONI, ROSA VIRGINIA - FFCLRP
  • Unidade: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: LINGUÍSTICA APLICADA; PSICOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Poucos têm sido os estudos que enfocam as mudanças discursivas que ocorrem em uma sociedade quando ela se torna letrada e suas respectivas implicações para as pessoas que não passaram por um processo de instrução formal. Como a ausência da prática de escrita no âmbito dessas pessoas afeta a relação que elas constroem com a sociedade? Em que medida a convivência diária com práticas letradas, algumas altamente sofisticadas, afeta o processo de significação e ressignificação das suas experiências? Como há poucos estudos a respeito, faz-se necessário investigar a inter?relação de práticas letradas e o processo de constituição da subjetividade. Em função disso, o presente trabalho tem como objeto de estudo narrativas orais de ficção produzidas por uma mulher analfabeta, de 71 anos, viúva, moradora em um bairro da periferia de Ribeirão Preto. A coleta das narrativas foi realizada na sua própria residência, sendo essas gravadas e transcritas (12 ao todo); a análise está fundamentada na concepção teórica de Letramento, proposta por Tfouni, e na Análise do Discurso (AD) de linha francesa. Para a análise, busca-se, a partir da materialidade lingüística, realizar alguns recortes para apreender o modo de funcionamento do discurso, analisando suas condições de produção (imediatas e históricas). Assim, busca-se captar quais formações discursivas aparecem e quais são caladas quando uma pessoa não-alfabetizada instala sua discursividade numa situação interacional. Osresultados da análise apontam: a) que apesar de produzidas por uma mulher analfabeta, fica evidente na organização das narrativas a interpenetração dos discursos da oralidade e da escrita, através da re-ocorrência de temas clássicos da literatura, que são transformados por um processo de ressignificação. Estes temas não aparecem como uma mera reprodução, na medida em a autora realiza alguns deslocamentos (seja no âmbito das ações, seja no âmbito dos .. personagens) e insere novos elementos, não presentes nas narrativas originais, muitos relacionados á sua experiência de vida; b) sob a aparência ficcional encobrem-se formações ideológicas, através das quais o sujeito pode falar de si, da sua história e se colocar em diferentes posições discursivas; c) o aparecimento do use marcante de genéricos, tendo a função de manter a dominância de um sentido cuja direção é o das formações ideológicas dominantes, remetendo a um processo de naturalização de sentidos. Podemos concluir que este discurso, apesar de oral, é altamente letrado
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.06.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PANTONI, Rosa Virgínia; TFOUNI, Leda Verdiani. Letramento e ideologia: relação entre práticas letradas e o processo de construção da subjetividade. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Pantoni, R. V., & Tfouni, L. V. (2002). Letramento e ideologia: relação entre práticas letradas e o processo de construção da subjetividade. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Pantoni RV, Tfouni LV. Letramento e ideologia: relação entre práticas letradas e o processo de construção da subjetividade. 2002 ;
    • Vancouver

      Pantoni RV, Tfouni LV. Letramento e ideologia: relação entre práticas letradas e o processo de construção da subjetividade. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021