Exportar registro bibliográfico

Técnicas modernas de separação e análise de extratos vegetais (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FONSECA, FABIANA NOVAIS - IQ
  • Unidades: IQ
  • Sigla do Departamento: QFL
  • Subjects: DROGA VEGETAL (ANÁLISE QUÍMICA); PRODUTOS NATURAIS (ANÁLISE QUÍMICA); QUÍMICA ANALÍTICA INSTRUMENTAL (ANÁLISE QUÍMICA;AVALIAÇÃO)
  • Language: Português
  • Abstract: O uso das plantas medicinais confunde-se com a história do ser vivente. Desde a idade da pedra até meados do século XX elas constituiram a principal fonte medicamentosa para a nossa sociedade. Hoje o mercado de fitoterápicos e fitocosméticos vêm movimentando bilhões de dólares a cada ano. Apesar de possuir representantes de cerca de ´70 POR CENTO´ de toda a flora mundial, historicamente o Brasil não apresenta tradição científica no uso de medicamentos vegetais, sendo a fitoterapia praticada principalmente por caboclos, curandeiros e xamãs. Apenas recentemente, com a "biopirataria" e com o crescimento constante do interesse de grandes multinacionais na Amazônia e Mata Atlântica e que está se observando uma movimentação nacional no sentido da legalização e controle de fitoterápicos e da flora Nacional. Neste contexto o Governo Brasileiro formulou uma Resolução em Fevereiro de 2000, regulamentando a produção de fitoterápicos no País, a qual preconiza o controle de qualidade, tanto da matéria-prima quanto do produto acabado. O presente trabalho propõe metodologias para análise de compostos fenálicos (cumarinas, fenilpropanóides e flavonóides) em extratos metanólico, glicólico e hidroalcoólico de camomila (Matricaria recutita L.) através das técnicas de cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC), cromatografia líquida capilar (´MU´HPLC), eletroforese capilar de zona livre (FSCE), cromatografia eletrocinética micelar (MEKC) e eletrocromatografia capilar(CEC). O desempenho de cada técnica foi avaliado comparativamente em termos de disponibilidade e tipo de coluna, número de pratos, fator de retenção, seletividade, resolução, tempo e custo de análise. Um estudo de pre-purificação dos extratos foi feito utilizando extração em fase sólida (ODS e HLB)e RMN ´ANTPOT.1H´ para acompanhamento das substâncias invisíveis no UV. Propõe-se ainda um protocolo para empacotamento de colunas capilares para ´MU´HPLC e CEC. ) Os extratos foram doseados quanto ao teor de apigenina livre e total, utilizando metodologia validada segundo a USP 24
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.01.2002
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FONSECA, Fabiana Novais; TAVARES, Marina Franco Maggi. Técnicas modernas de separação e análise de extratos vegetais. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46133/tde-26102015-150920/pt-br.php >.
    • APA

      Fonseca, F. N., & Tavares, M. F. M. (2002). Técnicas modernas de separação e análise de extratos vegetais. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46133/tde-26102015-150920/pt-br.php
    • NLM

      Fonseca FN, Tavares MFM. Técnicas modernas de separação e análise de extratos vegetais [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46133/tde-26102015-150920/pt-br.php
    • Vancouver

      Fonseca FN, Tavares MFM. Técnicas modernas de separação e análise de extratos vegetais [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/46/46133/tde-26102015-150920/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020