Exportar registro bibliográfico

Os efeitos do alcoolismo gestacional sobre o trofismo e a plasticidade do sistema nigro-estriatal dopaminérgico no desenvolvimento, envelhecimento e na neurodegeneração (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: GOMIDE, VÂNIA CANTERUCCI - IP
  • Unidade: IP
  • Sigla do Departamento: PSE
  • Subjects: DEGENERAÇÃO NEURAL; ALCOOLISMO; GRAVIDEZ; ASTRÓCITOS; DOENÇA DE PARKINSON
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo analisou os efeitos do consumo crônico de álcool durante a gestação no desenvolvimento, maturação e envelhecimento do sistema nigro-estriatal dopaminérgico da prole de ratas e a possibilidade da facilitação do estabelecimento do parkinsonismo na prole senil que recebeu álcool na vida pré-natal. Ratas Wistar nulíparas foram divididas em dois grupos. Um deles recebeu uma dieta líquida hiperprotéica contendo 37,5% dos valores calóricos derivados do etanol (grupo álcool) durante 21 dias. Outro grupo de ratas recebeu quantidade isocalórica de maltose-dextrina em substituição ao etanol (grupo controle). Após a fecundação, as ratas prenhes continuaram sendo alimentadas com as dietas descritas. Os embriões foram estudados aos 19 dias de gestação (E19), e as proles com 5 dias pós-natais (P5), assim como com 3, 18 e 24 meses (M) após o nascimento. Os cérebros foram processados para a imunohistoquímica da tirosina hidroxilase (TH, marcador de células e terminais dopaminérgicos), da proteína fibrilar glial ácida (GFAP, marcador de astrócitos), da proteína OX-42 (marcador de microglia) e do fator de crescimento fibroblástico básico (bFGF) adaptada a estereologia. O dissector óptico foi utilizado para estimar o número total e a densidade dos neurônios e varicosidades dos terminais dopaminérgicos, bem como das células gliais na porção compacta da substância negra (SNc) e no neoestriado. A fração de volume dos prolongamentos neuronais e gliais e o volume dascélulas imunomarcadas também foram quantificados. Observou-se redução da população de células dopaminérgicas imunorreativas à TH na SNc apenas em E19. O volume destas células mostrou-se menor em E19, em P5 e em 24M. Os terminais dopaminérgicos no neoestriado apresentaram-se reduzidos apenas em E19 e P5. O volume destas células mostrou-se menor em E19, em P5 e em 24M. Os terminais dopaminérgicos no neoestriado apresentaram-se reduzidos apenas em E19 e P5. ) Os astrócitos estiveram em menor número na SNc e neoestriado apenas em P5, porém não em outras idades pós-natais, sendo que em 24M o volume destas células apresentou-se aumentado no neoestriado. Ainda, o número de perfis imunorreativos ao bFGF apresentou-se reduzido no neoestriado em P5, porém não em 24M. O parkinsonismo induzido pela injeção estriatal da 6-OHDA na prole de 24M foi mais potente no grupo dieta álcool, como evidenciado pelos movimentos estereotipados induzidos pela apomorfina. A análise tecidual também mostrou maior lesão dopaminérgica na prole do grupo dieta álcool, vista pelo maior volume de desaparecimento de terminais imunorreativos à TH e maior reatividade astrocitária e microglial no neoestriado. Conclui-se que o alcoolismo gestacional leva ao retardo de desenvolvimento do sistema nigro-estriatal dopaminérgico e possivelmente também dos astrócitos deste sistema, com alterações que desaparecem no cérebro do adulto porém, na senilidade, esta região do cérebro da prole que recebeu álcooldurante a gestação mostra-se mais susceptível ao efeito da neurotoxina
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.01.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GOMIDE, Vânia Canterucci; CHADI, Gerson. Os efeitos do alcoolismo gestacional sobre o trofismo e a plasticidade do sistema nigro-estriatal dopaminérgico no desenvolvimento, envelhecimento e na neurodegeneração. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Gomide, V. C., & Chadi, G. (2002). Os efeitos do alcoolismo gestacional sobre o trofismo e a plasticidade do sistema nigro-estriatal dopaminérgico no desenvolvimento, envelhecimento e na neurodegeneração. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Gomide VC, Chadi G. Os efeitos do alcoolismo gestacional sobre o trofismo e a plasticidade do sistema nigro-estriatal dopaminérgico no desenvolvimento, envelhecimento e na neurodegeneração. 2002 ;
    • Vancouver

      Gomide VC, Chadi G. Os efeitos do alcoolismo gestacional sobre o trofismo e a plasticidade do sistema nigro-estriatal dopaminérgico no desenvolvimento, envelhecimento e na neurodegeneração. 2002 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021