Exportar registro bibliográfico

Conhecimentos e crenças sobre o consumo de alimentos ricos em gordura (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: NARCISO, REGINA BERMUDO - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: COMPORTAMENTO ALIMENTAR; INGESTÃO; CONHECIMENTOS, ATITUDES E PRÁTICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo realizado junto a pessoas que se submetem à avaliação de saúde no Centro de Check-up do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, teve como objetivos: identificar o conhecimento dessas pessoas sobre os tipos de alimentos ricos em gordura e identificar as crenças comportamentais e normativas sobre o consumo desses alimentos, utilizando a Teoria da Ação Racional (TRA). A análise de 28 entrevistas semi-estruturadas revelou que os alimentos percebidos como ricos em gordura foram: a carne vermelha, o leite e seus derivados, as frituras, a carne de porco e seus derivados e o chocolate. As mulheres demonstram um maior conhecimento sobre o uso dos alimentos com menor teor de gordura. As crenças comportamentais se relacionam aos seguintes aspectos: sabor e prazer, saúde e disponibilidade. Em relação ao sabor e prazer, a maioria da pessoas identificou crenças associadas aos aspectos positivos do comportamento: o gosto agradável, a aparência, a textura, o bem-estar e o conforto emocional proporcionados pela ingestão dos alimentos ricos em gordura. O gosto desagradável foi identificado como um aspecto negativo associado ao comportamento. Quanto à saúde foram identificadas crenças relativas às funções da gordura no organismo, percebidas como aspectos positivos associados ao comportamento. Em relação aos aspectos negativos as crenças estavam relacionadas às alterações dos níveis de colesterol, às doenças cardiovasculares, ao aumento de peso corporal e problemas dedigestão. Quanto à disponibilidade foram identificadas crenças relacionadas ao fácil acesso aos alimentos ricos em gordura, à praticidade de ingestão e às dificuldades de obtenção de local para a ingestão de alimentos mais saudáveis, bem como o preço destes alimentos, estes aspectos foram percebidos como facilitadores do consumo de alimentos ricos em gordura. O aspecto identificado como inibidor do comportamento estava foi dispor de local ) para a ingestão de alimentos saudáveis. Os referentes sociais identificados como facilitadores do consumo de alimentos ricos em gorduras foram: os familiares, os amigos e o ambiente de trabalho. Os referentes que inibiam o comportamento foram: a esposa, o ambiente de trabalho, o médico da empresa, o marido e a mãe
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.06.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      NARCISO, Regina Bermudo; MENEGHIN, Paolo. Conhecimentos e crenças sobre o consumo de alimentos ricos em gordura. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Narciso, R. B., & Meneghin, P. (2002). Conhecimentos e crenças sobre o consumo de alimentos ricos em gordura. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Narciso RB, Meneghin P. Conhecimentos e crenças sobre o consumo de alimentos ricos em gordura. 2002 ;
    • Vancouver

      Narciso RB, Meneghin P. Conhecimentos e crenças sobre o consumo de alimentos ricos em gordura. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021