Exportar registro bibliográfico

Detecção de espécies incomuns de micoplasmas e do plasmídeo de resistência "teTM" em material cervical de gestantes por técnicas moleculares (2001)

  • Authors:
  • Autor USP: GODRY, RENATA CRISTINA - FCF
  • Unidade: FCF
  • Sigla do Departamento: FBC
  • Subjects: TÉCNICAS DE DIAGNÓSTICO OBSTÉTRICO E GINECOLÓGICO; IMUNOLOGIA CLÍNICA (TÉCNICAS MOLECULARES)
  • Language: Português
  • Abstract: No momento são contraditórios os dados da literatura internacional quanto à participaçao dos micoplasmas nas doenças humanas, especialmente o envolvimento de espécies do gênero Ureaplasma spp. e da espécie Mycoplasma hominis em casos de infertilidade e alterações perigestacionais. Ao considerarmos dados recentes da literatura reportando a existência de espécies menos isoladas de micoplasmas, Mycoplasma penetrans, Mycoplasma genitalium e Mycoplasma fermentans em pacientes HIV positivos em nossa população, foi proposto através deste trabalho, mostrar uma visão geral da participação destas espécies mais incomuns, além de Ureaplasma parvum, Ureaplasma ureaiyticum e M. hominis em gestantes. Foi também nosso objetivo nas cepas isoladas, verificar a existência do plasmídeo "teTM" responsável pela resistência a tetracielina observada em casos de infecção persistente. Foram avaliadas amostras de material cervical de 117 gestantes em várias idades gestacionais, que compreenderam: o cultivo com identificação e quantificação dos isolados e PCR (Reação em Cadeia pela Polimerase), utilizando-se "primers" genéricos e específicos para cada espécie. Para isso, foram utilizadas técnicas e procedimentos já padronizados na literatura internacional. Os dados analisados demonstraram a presença de todas as espécies de micoplasmas pesquisadas na população estudada. Resultados do cultivo das amostras clínicas em meios sólidos e líquidos mostraram uma alta taxa depositividade de 63,2% (74/117). Destes, Ureaplasma spp. estava presente em 91,9% (68/74) das pacientes, as quais foram detectadas em concentrações significativas; maiores ou iguais a '10 POT. 4' CCU/mL em 82,4% (61/74) das pacientes através da técnica de microtitulação em meio líquido U10. Foram observados 6,8% (5/74) de co-infecção entre Ureaplasma spp. e Mycoplasma spp. e em apenas 1,3% (1/74) Mycoplasma spp., sendo todas superiores ou iguais a '10 POT. 3' CCU/mL. ) A taxa de infecção obtida através da PCR em nosso estudo foi de 73,5% (86/117) para micoplasmas, sendo 2,3% (2/86) positivos somente para Mycoplasma penetrans; 7,0% (6/86) para Mycoplasma fermentans; 4,7% (4/86) para Mycoplasma hominis; 54,7% (4/86) para Ureaplasma spp. e 31,3% (27/86) para as co-infecções. Nestas co-infecções foram encontrados: 3,7% (1/27) para M. penetrans e Ureaplasma spp.; 14,8% (4/27) para M. genitalium e Ureaplasma spp.; 33,3% (9/27) para M. fermentans e Ureaplasma spp.; 11,1% (3/27) para M. genitalium e M. fermentans; 18,6% (5/27) para M. hominis e Ureaplasma spp.; 11,1% (3/27) para M. fermentans, M. genitalium e Ureaplasma spp.; 3,7% (1/27) para M. genitalium, M. hominis e Ureaplasma spp. e 3,7% (1/27) para M. fermentans, M. hominis e Ureaplasma spp.. Na avaliação individual das espécies através da PCR, M. penetrans foi detectado em 3/86 (3,5%) amostras, M. genitalium ocorreu em 12,8% (11/86); M. fermentans em 25,6% (22/86) das pacientes; M. hominis foipositivo para 12,8% (11/86) e a detecção de Ureaplasma spp. por esta técnica revelou uma prevalência de 82,6% (1/86) das amostras. Destes, 76,0% (54/71) identificados como Ureaplasma parvum e 12,7% (9/71) como Ureaplasma urealyticum e 11,3% (8/71) de co-infecção entre as amostras dos biotipos. Dentro da identificação dos sorotipos de Ureaplasma parvum, mostramos uma positividade de: 7,4% (41/54) para o sorotipo 1; 25,9% (14/54) para o sorotipo 6; 35,2% (19/54) para os sorotipos 3/14. Co-infecções entre os sorotipos foram observados. Os resultados da determinação dos subtipos de Ureaplasma urealyticum demonstraram subtipo 2; subtipo 1/3 e algumas co-infecções. A presença do plasmídeo de resistência "teTM" foi investigada através da PCR, em todas as amostras positivas para Mycoplasma hominis e Ureaplasma spp., sendo observada em 4/11 (36,4%) dos Mycoplasmas hominis e 42/71 (59,2%) de Ureoplasma spp.. A detecção do "teTM" ) torna-se importante na avaliação do tratamento a ser empregado, uma vez que tem sido observado um aumento na frequência da resistência dos micoplasmas às tetracielinas e seus derivados. No Brasil, este estudo foi inédito e acreditamos poder contribuir para um melhor entendimento do papel dos micoplasmas nas patologias humanas. Estes dados sobre a presença de espécies como M. penetrans, M. ganitalium, a alta incidência de M. fermentans e a detecçao de M. hominis e Ureaplasma spp., assim como as co-infecções, confirmam a alta frequênciadestes microrganismos em nosso meio. Ainda pouco se conhece sobre o real papel dos micoplasmas na infecção materna e suas consequências, todavia, com este estudo esperamos demonstrar a importância de um estudo mais amplo de várias espécies de micoplasmas em nossa população
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 20.12.2001

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GODRY, Renata Cristina; CUNHA, Regina Ayr Florio da. Detecção de espécies incomuns de micoplasmas e do plasmídeo de resistência "teTM" em material cervical de gestantes por técnicas moleculares. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Godry, R. C., & Cunha, R. A. F. da. (2001). Detecção de espécies incomuns de micoplasmas e do plasmídeo de resistência "teTM" em material cervical de gestantes por técnicas moleculares. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Godry RC, Cunha RAF da. Detecção de espécies incomuns de micoplasmas e do plasmídeo de resistência "teTM" em material cervical de gestantes por técnicas moleculares. 2001 ;
    • Vancouver

      Godry RC, Cunha RAF da. Detecção de espécies incomuns de micoplasmas e do plasmídeo de resistência "teTM" em material cervical de gestantes por técnicas moleculares. 2001 ;


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020