Exportar registro bibliográfico

A vulnerabilidade ao adoecimento e morte por Aids em usuários de um serviço ambulatorial especializado em DST/AIDS do município de São Paulo (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: DAVID, ROSANA - EE
  • Unidade: EE
  • Sigla do Departamento: ENS
  • Subjects: SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; ENFERMAGEM EM DOENÇAS TRANSMISSÍVEIS
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo teve como finalidade subsidiar a reorientação das intervenções de enfermagem em um Serviço Ambulatorial Especializado em DST/AIDS (SAE DST/AIDS) do município de São Paulo, tendo como objetivos identificar a vulnerabilidade ao adoecimento e à morte por aids em um usuário desse serviço e descrever os elementos protetores e potencializadores do adoecimento e da morte por aids. O conceito de vulnerabilidade norteou a construção do estudo e a análise do material empírico. Os dados foram coletados dos prontuários clínicos e através de entrevistas individuais com doze homens com aids, usuários do SAE DST/AIDS. As categorias empíricas identificadas foram: o impacto do diagnóstico e o viver das pessoas com aids. A análise permitiu caracterizar a vulnerabilidade ao adoecimento e à morte por aids através da identificação de outros elementos, que não biológicos, presentes no cotidiano das pessoas com aids, que potencializam sua vulnerabilidade ou protegem-nas do adoecer, de acordo a dinamicidade e a complexidade com que interagem. No conjunto dos elementos potencializadores do adoecimento destacaram-se a simultaneidade da identificação do HIV e do diagnóstico da aids, a indentificação involuntária do HIV/AIDS, a matrícula tardia em um serviço especializado em DST/AIDS, a discriminação e o preconceito, a depressão, o desemprego, a falta de apoio familiar e dos amigos, a insuficiência de conhecimentos sobre o agravo, no que tange à identificação de sinais esintomas de doenças associadas, ao tratamento, às medidas de proteção e os cuidados paliativos, à importância do diagnóstico precoce de doenças oportunistas, os hábitos ou os comportamentos que configuram situações de exposição e reinfectação pelo vírus, a irregularidade no tratamento medicamentoso, a descrença na eficácia do tratamento, as reações e os fatores colaterais intenso à terapia medicamentosa, ) a ausência de um projeto de vida e as dificuldades financeiras. Os elementos protetores identificados foram: o reconhecimento e a aceitação do diagnóstico, a crença religiosa, o apoio da família e dos amigos, a adesão ao tratamento, a adoção de comportamentos preventivos, a atividade profissional, as atividades de lazer, os projetos de vida e os sonhos, a realização de cuidados paliativos, a existência de vínculo e o acolhimento dos profissionais, o convívio com outras pessoas com HIV/AIDS, o acesso a um serviço de saúde especializado e a flexibilidade nos horários de atendimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.05.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DAVID, Rosana; TAKAHASHI, Renata Ferreira. A vulnerabilidade ao adoecimento e morte por Aids em usuários de um serviço ambulatorial especializado em DST/AIDS do município de São Paulo. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      David, R., & Takahashi, R. F. (2002). A vulnerabilidade ao adoecimento e morte por Aids em usuários de um serviço ambulatorial especializado em DST/AIDS do município de São Paulo. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      David R, Takahashi RF. A vulnerabilidade ao adoecimento e morte por Aids em usuários de um serviço ambulatorial especializado em DST/AIDS do município de São Paulo. 2002 ;
    • Vancouver

      David R, Takahashi RF. A vulnerabilidade ao adoecimento e morte por Aids em usuários de um serviço ambulatorial especializado em DST/AIDS do município de São Paulo. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021