Exportar registro bibliográfico

Avaliação da formação do biofilme nas cerdas de escovas dentais em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan: técnica de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: ISPER, ALESSANDRA RIGO - FORP
  • Unidade: FORP
  • Sigla do Departamento: 807
  • Subjects: CRIANÇAS; ESCOVA DE DENTE; CONTAMINAÇÃO
  • Language: Português
  • Abstract: 0 objetivo do presente estudo foi avaliar, por meio de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura (MEV), a contaminação das cerdas de escovas de dentes de 30 crianças, por estreptococos do grupo mutans, em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan. Os procedimentos clínicos foram divididos em três etapas, com intervalo de uma semana entre cada uma. Na primeira etapa, as crianças efetuaram a escovação apenas com água, na segunda com dentifrício fluoretado (randy) e na terceira com dentifrício contendo triclosan (Colgate Total). Ao término de cada etapa, as escovas foram submetidas à cultura microbiológica, empregando-se o meio de cultura CaSaB. Quatro escovas de cada grupo foram submetidas à MEV. Os resultados obtidos foram submetidos ao teste de Cochran e ao teste dos sinais. No Grupo I (sem dentifrício), os estreptococos do grupo mutans estavam presentes em 28 das 30 escovas (93,3%), com número de unidades formadoras de colônia (ufc) variando de 11 a +100, sendo incontável em 12 escovas. No Grupo II, onde a escovação foi realizada com dentifrício fluoretado, 23 escovas (76,7%) estavam colonizadas por estreptococos do grupo mutans, com número de ufc variando de 5 a +100, sendo incontável em 11 escovas. Por outro lado, apenas 12 escovas dentais (40,0%) do Grupo III (escovação utilizando dentifrício contendo triclosan) encontravam-se contaminadas por estreptococos do grupo mutans, com números de ufc variando de 2 a +100, sendoincontável em apenas 2 escovas. Evidenciou-se, pela técnica de cultura microbiológica a MEV, a formação do biofilme bacteriano cariogênico aderido às cerdas das escovas de todos os grupos. Assim, pôde-se concluir que as cerdas das escovas dentais tornaram-se contaminadas por estreptococos do grupo mutans, após uma única escovação de 4 minutos, em 93,3% dos casos. 0 dentifrício fluoretado reduziu a contaminação das cerdas por estreptococos do grupo mutans
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.04.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ISPER, Alessandra Rigo; NELSON FILHO, Paulo. Avaliação da formação do biofilme nas cerdas de escovas dentais em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan: técnica de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Isper, A. R., & Nelson Filho, P. (2002). Avaliação da formação do biofilme nas cerdas de escovas dentais em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan: técnica de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Isper AR, Nelson Filho P. Avaliação da formação do biofilme nas cerdas de escovas dentais em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan: técnica de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura. 2002 ;
    • Vancouver

      Isper AR, Nelson Filho P. Avaliação da formação do biofilme nas cerdas de escovas dentais em função do dentifrício utilizado, com ou sem triclosan: técnica de cultura microbiológica e microscopia eletrônica de varredura. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021