Exportar registro bibliográfico

Pelas fronteiras e trincheiras do indigenismo e do sanitarismo: a atenção às DST em comunidades indígenas, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde, na Pré-Amazônia (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated author: VARGA, ISTVAN VAN DEURSEN - FSP
  • School: FSP
  • Sigla do Departamento: HSP
  • Subjects: POLÍTICA DE SAÚDE; PROMOÇÃO DA SAÚDE; SÍNDROME DE IMUNODEFICIÊNCIA ADQUIRIDA; ASSISTÊNCIA À SAÚDE; CONSELHOS DE PLANEJAMENTO EM SAÚDE; BRASIL
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Trazer subsídios para discutir as políticas e práticas de saúde e de atenção às DST, voltadas às comunidades indígenas, das instituições atuantes no Maranhão; discutir as iniciativas de organização do movimento indígena pela saúde da TI Araribóia, frente aos casos de AIDS e à endemia das DST, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde adotadas na região. Metodologia: Busca orientar tanto a coleta de dados, quanto sua análise e discussão, a partir de uma abordagem interdisciplinar, numa tentativa de articular, entre si, diversos aspectos do universo e dos problemas em foco. Resultados: Na Pré-Amazônia, como na Amazônia em geral, salvo exceções, nem os governos de municípios de população predominantemente rural dispõem de planos específicos de ações voltados à saúde de comunidades rurais e/ou indígenas e, portanto, em que pesem seus vícios funcionais, as pressões para a descentralização de suas funções e o sucateamento do órgão, a FUNASA é atualmente a mais importante instituição de saúde neste contexto. No que se refere ao trabalho com comunidades indígenas, as instituições envolvidas têm oferecido, de modo geral, resistências à adoção de metodologias efetivamente participativas, e à consolidação das instâncias de controle social definidas pelas Conferências Nacionais de Saúde.Conclusões: No Maranhão, enquanto as instituições públicas são tradicionalmente vulneráveis às influências e manipulações das classes hegemônicas, as ONGs conduzem suas práticas em função de posições, interesses e disputas internas específicas dos campos indigenista e sanitarista, o que resulta numa cultura institucional amplamente refratária a propostas que reforcem a capacidade de mobilização e de organização autônomas das comunidades indígenas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 01.07.2002
  • Online source access
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VARGA, István van Deursen; ADORNO, Rubens de Camargo Ferreira. Pelas fronteiras e trincheiras do indigenismo e do sanitarismo: a atenção às DST em comunidades indígenas, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde, na Pré-Amazônia. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002. Disponível em: < https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-09042021-091521 >.
    • APA

      Varga, I. van D., & Adorno, R. de C. F. (2002). Pelas fronteiras e trincheiras do indigenismo e do sanitarismo: a atenção às DST em comunidades indígenas, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde, na Pré-Amazônia. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-09042021-091521
    • NLM

      Varga I van D, Adorno R de CF. Pelas fronteiras e trincheiras do indigenismo e do sanitarismo: a atenção às DST em comunidades indígenas, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde, na Pré-Amazônia [Internet]. 2002 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-09042021-091521
    • Vancouver

      Varga I van D, Adorno R de CF. Pelas fronteiras e trincheiras do indigenismo e do sanitarismo: a atenção às DST em comunidades indígenas, no contexto das políticas e práticas indigenistas e de saúde, na Pré-Amazônia [Internet]. 2002 ;Available from: https://doi.org/10.11606/T.6.2002.tde-09042021-091521


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2022