Exportar registro bibliográfico

Avaliação do potencial do comutador de cisteína como elemento seletivo na cromatografia dos venenos de serpentes (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: MAGALHÃES, LÍVIA MARIA PIMENTA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: VENENOS DE ORIGEM ANIMAL; BIOQUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: As metaloproteinases de veneno são zinco proteinases multidomínio presentes nos venenos de várias espécies de serpentes, e que se constituem em importantes toxinas por degradarem os componentes da membrana basal e interferirem na função exercida pelas plaquetas no fenômeno da coagulação sanguínea. A purificação destas proteinas tem sido um processo trabalhoso que demanda vários passos cromatográficos. Este trabalho propôs-se a avaliar a viabilidade de novas resinas, mais seletivas, para a separação destas proteinas tirando proveito de uma caracteristica estrutural do mecanismo de controle da latência destas enzimas, que consiste na coordenação entre o grupo tiol de um resíduo de cisteína do pró-domínio e o átomo de zinco do sítio catalítico, denominada switch ou comutador de cisteina. Venenos de diversas espécies de serpentes brasileiras foram ensaiados com resina tiolativado após diversos tratamentos que poderiam alterar o estado lógico do comutador. Os tratamentos com EDTA e uréia, que preservaram o grupo tiol disponivel para a interação com a resina produziram em análise eletroforética bandas com massas moleculares compatíveis -com aquelas descritas para as metaloproteinases na literatura.O veneno de uma das espécies, B. alternatus, foi cromatografado em resina Sepharose-IDA-'Zn POT.2+') com o objetivo de separar as diferentes atividades do veneno, inclusive as formas ativa e inativa das metaloproteínases.A cromatografia aparentemente separou as duaspopulações das metaloproteínases, tendo sido detectados dois picos principais de atividades caseínolítica e, embora o primeiro deles tenha se superposto à outras atividades encontradas no veneno, o último pico mostrou-se à análise eletroforética bastante reduzido da presença de proteínas contaminantes.Concluindo, este estudo apresenta uma análise preliminar do comportamento das metaloproteinases em duas resinas com algum grau de seletividade e que apresentam, portanto, um grande potencial para simplificar a purificação destas proteínas, além de contribuir para o conhecimento da composição dos venenos ofídicos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.03.2002

  • How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAGALHÃES, Lívia Maria Pimenta; OLIVEIRA, Eduardo Brandt. Avaliação do potencial do comutador de cisteína como elemento seletivo na cromatografia dos venenos de serpentes. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Magalhães, L. M. P., & Oliveira, E. B. (2002). Avaliação do potencial do comutador de cisteína como elemento seletivo na cromatografia dos venenos de serpentes. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Magalhães LMP, Oliveira EB. Avaliação do potencial do comutador de cisteína como elemento seletivo na cromatografia dos venenos de serpentes. 2002 ;
    • Vancouver

      Magalhães LMP, Oliveira EB. Avaliação do potencial do comutador de cisteína como elemento seletivo na cromatografia dos venenos de serpentes. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI:

    Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2020