Exportar registro bibliográfico

Conhecimentos e atitudes dos farmacêuticos sobre a regulamentação da profissão e funcionamento de drogarias - uma abordagem sanitária (2002)

  • Authors:
  • Autor USP: SILVA, LUCI RODRIGUES DA - FMRP
  • Unidade: FMRP
  • Sigla do Departamento: RMS
  • Subjects: FARMÁCIA; MEDICINA SOCIAL
  • Keywords: Atitudes; Conhecimentos; Farmacêutico; Legislação sanitária; Attitudes; Health legislation; Knowledge; Pharmaceutical
  • Agências de fomento:
  • Language: Português
  • Abstract: profissão sem ameaças penais ou prejuízo da população.O encontro de mais da metade de farmacêuticos com atitudes positivas em relação à legislação aponta para o fato que poderia ser bem sucedida a estratégia de estimular o farmacêutico para o exercício de seu papel na farmácia0 presente estudo, através de uma investigação de corte transversal, teve o propósito de caracterizar o perfil dos farmacêuticos que trabalham como responsáveis técnicos nas drogarias situadas no município de Ribeirão Preto, bem como avaliar seu conhecimento, atitudes e opiniões em relação a legislação que regulamenta o funcionamento de drogarias e da profissão. Também foi realizado um levantamento das características de 163 drogarias cadastradas através da análise dos processos na Vigilância Sanitária local. Foram entrevistados 100 farmacêuticos, responsáveis técnicos de drogarias, cuja seleção foi obtida por meio de um sorteio aleatório compondo uma amostra probabilística estratificada por localização geográfica de todas as drogarias em funcionamento. Na análise dos dados secundários foi constatada a presença do farmacêutico, durante a inspeção sanitária, em apenas 41% das drogarias, das quais 31% eram de propriedade de farmacêutico. Além disso, verificou-se que a maioria das infrações é grave e relaciona-se ao comércio irregular de medicamentos controlados (39%) a falta de assistência de farmacêutico (35%). A maioria (64%) dos fannacêuticos que trabalha nas drogarias é constituida por mulheres jovens, com idade entre 22 e 29 anos (47%), formadas pela UNAERP (44%) há cerca de três anos, e embora trabalhando em drogaria, tem sua formação voltada para área industrial (36%) ou análises clínicas (29%). Trabalham há pouco tempo, como assalariadas, por voltade seis horas por dia. Apenas 16% dos entrevistados afirmaram receber comissão sobre as vendas de medicamentos na drogaria e 22% afirmaram possuir outro emprego, predominando o trabalho em laboratório clínico e o hospital (farmácia hospitalar). Mais de 90% dos entrevistados afirmaram receber o piso ou acima do valor do piso salarial da categoria. 0 conhecimento dos farmacêuticos sobre a legislação sanitária foi avaliado como insuficiente ) para 28% deles, regular para 50% e bom para apenas 22%.Este nível de conhecimento baixo, não alcançando o máximo escore, não foi encontrado associado a nenhuma variável independente estudada, estando presente entre farmacêuticos de várias faixas etárias, ambos os sexos, idependente do tempo de formado e instituição formadora, modalidade de formação.Conhecimento foi, entretanto, encontrado associado a variável Atitude I, que trata das atitudes do farmacêutico frente às suas atribuições na drogaria.Um maior conhecimento sobre legislação foi encontrado associado à atitude negativa em relação às atribuições dofarmacêutico.Na avaliação das atitudes dos farmacêuticos observamos que a maioria (64%) apresentou atitudes positivas, enquanto 20% apresentaram atitudes negativas e 16% atitudes neutras em relação à legislação e à regulamentação da profissão.O estudo aponta para a necessidade de maior divulgação e disseminação de informações sobre a legislação sanitária vigentes entre estes profissionais para que possam exercer plenamente a
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.02.2002
  • Acesso à fonte
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Luci Rodrigues da; VIEIRA, Elisabeth Meloni. Conhecimentos e atitudes dos farmacêuticos sobre a regulamentação da profissão e funcionamento de drogarias - uma abordagem sanitária. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002. Disponível em: < https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06052021-161032 >.
    • APA

      Silva, L. R. da, & Vieira, E. M. (2002). Conhecimentos e atitudes dos farmacêuticos sobre a regulamentação da profissão e funcionamento de drogarias - uma abordagem sanitária. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto. Recuperado de https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06052021-161032
    • NLM

      Silva LR da, Vieira EM. Conhecimentos e atitudes dos farmacêuticos sobre a regulamentação da profissão e funcionamento de drogarias - uma abordagem sanitária [Internet]. 2002 ;Available from: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06052021-161032
    • Vancouver

      Silva LR da, Vieira EM. Conhecimentos e atitudes dos farmacêuticos sobre a regulamentação da profissão e funcionamento de drogarias - uma abordagem sanitária [Internet]. 2002 ;Available from: https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-06052021-161032


Digital Library of Intellectual Production of Universidade de São Paulo     2012 - 2021